Funcionária da Segurança Social do Porto acusada de ficar com mais de 2 mil euros

Arguida está acusada de um crime de peculato.
12.03.18
  • partilhe
  • 4
  • +
O Ministério Público (MP) acusou uma assistente administrativa da Segurança Social do Porto, em funções na Póvoa de Varzim, de se apropriar de 2.162 euros, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Na sua página oficial, a procuradoria adiantou que a arguida, sobre a qual foi deduzida acusação a 16 de fevereiro, está acusada de um crime de peculato.

De acordo com a acusação, citada na nota, a assistente administrativa principal no Centro Distrital de Segurança Social do Porto, em funções no serviço local de atendimento da Póvoa de Varzim, apropriou-se de 2.162 euros relativos a prestações e contribuições entregues por utentes e beneficiários da instituição.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!