Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Marcelo diz que se não houver união torna-se "impossível" enfrentar os fogos

Presidente da República esteve nos locais afetados pelos incêndios.
Lusa 26 de Julho de 2019 às 19:52
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos
Marcelo diz que se não houver união torna-se 'impossível' enfrentar os fogos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou esta sexta-feira, na Sertã, que caso não haja união entre todas as instituições, será impossível enfrentar problemas como os incêndios.

Numa visita aos concelhos afetados pelo incêndio que deflagrou no sábado, Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou a necessidade de as instituições estarem unidas e colaborarem para ser possível enfrentar os fogos florestais.

"Todos juntos é muito difícil enfrentar questões como esta. Se não houver essa conjugação de esforços que felizmente tem havido genericamente por todo o país, então não é muito difícil, é impossível", disse o Presidente da República, que respondia a uma pergunta dos jornalistas sobre as acusações trocadas entre o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e o presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela.

Durante o dia desta sexta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa visitou várias localidades dos concelhos da Sertã e de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, e do concelho de Mação, no distrito de Santarém, afetadas pelo incêndio que deflagrou no sábado e que terá consumido mais de 9.000 hectares de floresta.


Sertã Marcelo Rebelo de Sousa fogos incêndios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)