Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Já são 13 os arguidos da 'Operação Lex'

Número de arguidos do processo, que prossegue no Supremo Tribunal, aumentou.
1 de Fevereiro de 2018 às 10:05
Supremo Tribunal de Justiça
Rui Rangel
Juiz Rui Rangel
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube
Supremo Tribunal de Justiça
Rui Rangel
Juiz Rui Rangel
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube
Supremo Tribunal de Justiça
Rui Rangel
Juiz Rui Rangel
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube

Já são treze os arguidos da 'Operação Lex'. Nuno Proença junta-se à lista de nomes conhecidos deste processo.

Os primeiros interrogatórios aos cinco detidos na 'Operação Lex' terminaram na quarta-feira cerca das 23h30 e prosseguiram esta quinta-feira pela manhã, pelas 10h00, no Supremo Tribunal de Justiça, em Lisboa. O CM sabe que, apesar de estarem nas instalações do Supremo Tribunal de Justiça, onde chegaram acompanhados pela Polícia Judiciária, o interrogatório só deverá ser terminado na sexta-feira ao final da manhã.

Só nessa altura serão conhecidas as medidas de coação.

Os cinco detidos, entre eles um oficial de justiça, dois advogados e o filho de um destes, estão entre os 13 arguidos do processo, que incluem também os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o vice-presidente do clube, Fernando Tavares.

Os detidos, acompanhados dos respetivos advogados, chegaram ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) pouco depois das 18h30 de quarta-feira e, depois de preenchida documentação relativa ao processo, começaram a ser identificados, cerca das 20h00, segundo informações recolhidas pela Lusa no local.

Cerca das 21h15 saiu um dos advogados no processo, António Pinto Pereira (cujo cliente que representa é ainda desconhecido), que disse aos jornalistas que ia "comer qualquer coisa rápido" e afirmou que "os trabalhos estavam a decorrer", tendo regressado às instalações do Supremo, na Praça do Comércio, 20 minutos depois.

A primeira sessão de apresentação ao juiz terminou cerca 23h30, com os detidos a abandonarem o Supremo Tribunal de Justiça cerca das 23h50, por uma porta lateral. Presente na sessão esteve também o procurador-geral adjunto Paulo Sousa, coordenador do Ministério Público no STJ.

A 'Operação Lex' investiga suspeitas de corrupção/recebimento indevido de vantagem, branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal.

Na operação, desencadeada na terça-feira, foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, nomeadamente ao Sport Lisboa e Benfica, à casa de Luís Filipe Vieira e dos dois juízes e a três escritórios de advogados.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)