Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Centenas de pessoas continuam sem teto após tragédia dos fogos na zona Centro

Queixas são mais do que muitas: abandono, casos de negligência, abuso de poder e empreitadas à margem da lei.
Manuel Jorge Bento 4 de Abril de 2019 às 21:18
A carregar o vídeo ...
Um ano e meio depois dos incêndios que devastaram a zona centro do País, centenas de pessoas continuam sem tecto.
Um ano e meio depois dos incêndios que devastaram a zona centro do País, centenas de pessoas continuam sem tecto. 

O "Investigação CM" encontrou pessoas que vivem em condições deploráveis. Gente a quem tudo o fogo levou e cujos apoios tardam em chegar. Uma investigação profunda ao que está a ser feito depois da maior tragédia dos últimos anos em Portugal.

Entre as vítimas dos incêndios da zona Centro que tiraram a vida a 50 pessoas as queixas são mais do que muitas: abandono, casos de negligência, abuso de poder e empreitadas à margem da lei. Tal como em Pedrógão Grande, também na zona centro do País há obras realizadas com muito ou pouca transparência.

Se os incêndios de outubro de 2017 queimaram casas e mais casas por grande parte da zona centro do País, há agora suspeitas de ilegalidades nas empreitadas que estão em curso. Quem o diz é o líder do Movimento Associativo de Apoio às Vítimas, Nuno Pereira. 

Neste momento, garante Nuno Pereira, não são 243 casas que estão em execução, são cerca de mil pessoas que continuam à espera da sua casa de primeira habitação.

Mas o porta-voz das vítimas dos incêndios do centro vai mais longe e fala mesmo em abuso de poder com os donativos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)