Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Testemunha no processo de desaparecimento de Zé do Pipo: "O homem andava desorientado, nervoso"

Investigação CM revela novos dados sobre o mistério do caso Zé do Pipo.
Mónica Palma 17 de Maio de 2019 às 21:14
A carregar o vídeo ...
Investigação CM revela novos dados sobre o mistério do caso Zé do Pipo.
Zé do Pipo desapareceu, sem deixar rasto, a 5 de novembro do ano passado.

O carro do artista foi encontrado no parque de estacionamento de uma praia, em Peniche, mas o corpo de Nuno Baptista, o homem que dava vida à personagem, nunca apareceu.

Este foi um caso em que, desde o início, houve pouca ou nenhuma investigação, dando-se quase como certo que o artista popular tinha colocado fim à vida, lançando-se ao mar.

Mas, ao certo ninguém sabe por onde andou Nuno Baptista. Ninguém pode ter certezas absolutas do que aconteceu a Zé do Pipo naquele dia 5 e madrugada de 6 de novembro.

O Investigação CM, falou, em exclusivo, com uma testemunha que, na altura das buscas pelo corpo de Zé do Pipo, prestou declarações à Polícia Marítima e à PJ.

António Chicharro diz que, na tarde do dia 5 de novembro, dia em que o artista popular desaparece, viu um homem, que aparentava ser Nuno Baptista: "O homem andava desorientado, nervoso [...] Andava no pontão para trás e para a frente. Não parava.

A pessoa estava desorientada e a falar ao telemóvel, na mesma praia onde no dia seguinte o carro de Zé do Pipo foi encontrado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)