Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Julgamento da 'Máfia do Oeste' adiado para 20 de Junho

O julgamento do grupo conhecido por 'Máfia do Oeste' no Tribunal Judicial de Leiria foi esta segunda-feira adiado para o dia 20 de Junho, devido à renúncia do advogado de um dos arguidos.

4 de Junho de 2012 às 12:01
Vicenzo Parasieite à chegada ao Tribunal de Leiria
Vicenzo Parasieite à chegada ao Tribunal de Leiria FOTO: Pulo Cunha / Lusa

Inicialmente agendado para terça-feira, a audiência foi antecipada para esta manhã, mas o colectivo de juízes limitou-se a reagendar as sessões do julgamento.

O advogado de Vicenzo Parasieite renunciou à sua defesa, pelo que o arguido tem agora dez dias para constituir um novo jurista.

Na sessão desta segunda-feira marcaram presença apenas quatro arguidos: dois italianos e dois portugueses.

Segundo os advogados dos presentes, os arguidos deverão prestar declarações, pelo que o tribunal colectivo reservou os dias 20 e 21 de Junho para o seu depoimento.

Em julgamento estão quatro italianos e três portugueses detidos numa operação da Polícia Judiciária a 21 de Outubro de 2010, na zona de Bombarral e Torres Vedras, acusados dos crimes de associação criminosa e burlas qualificadas, que terão lesado 20 empresas em 1,5 milhões de euros.

Segundo o Ministério Público (MP) de Leiria, o líder do grupo é um italiano que possui um mandado de detenção europeu por supostas ligações à máfia siciliana e sobre o qual recaem as mesmas acusações imputadas aos restantes arguidos: burla qualificada, falsificação de documentos, associação criminosa, receptação e abuso de confiança.

O esquema montado passava por obter mercadoria a crédito junto de outras empresas europeias, que nunca chegariam a receber o dinheiro, pode ler-se na acusação do MP.

Já em Portugal, os produtos eram escoados, no mínimo, a 30 por cento abaixo do valor de mercado, através de uma empresa sediada em Torres Novas, que é também arguida neste processo.

O MP está convencido de que o grupo estaria numa fase de crescimento. Uma ideia sustentada pelo facto de dois dos elementos agora acusados, um português e um italiano, terem sido recrutados um mês antes das detenções realizadas pela PJ.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)