Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Menina está em coma

Uma menina de 11 anos, residente em Gondomar, a quem foi diagnosticada meningite bacteriana, continua em estado de coma e com um quadro clínico “muito grave”, confirmou ao CM fonte do Hospital de São João, no Porto.
19 de Maio de 2007 às 00:00
O delegado de saúde de Gondomar garante que os alunos não correm riscos
O delegado de saúde de Gondomar garante que os alunos não correm riscos FOTO: José Rebelo
A jovem, aluna do 6.º ano da Escola 2/3 de Fânzeres, Gondomar, deu entrada naquela unidade hospitalar na passada quarta-feira, estando internada na Unidade de Cuidados Intensivos de Pediatria. O seu estado de saúde tem-se mantido desde esse momento “estacionário”.
“A menina começou a queixar-se de fortes dores de cabeça e os pais levaram-na ao hospital, mas o médico disse-lhes que o mal-estar era causado por problemas na garganta”, disse Sónia Santos, sua vizinha. A mesma fonte afiançou que na noite de quarta-feira a rapariga piorou, pelo que “foi necessário chamar uma ambulância para levá-la novamente para o hospital”.
Apesar de até agora não serem conhecidos outros casos de meningite na escola, uma multidão de pais e alunos juntou-se ontem de manhã para exigir o seu encerramento.
ALARME NA ESCOLA
“Não deixei que os meus filhos viessem para a escola. Ouvi dizer o que se tinha passado, mas não tenho informação do que foi feito e dos riscos existentes. Penso que a escola devia ser desinfectada”, disse ao CM Paula Silva, mãe de um menino e uma menina, ambos de 12 anos, estudantes na EB 2/3 de Fânzeres.
Apesar de se ter dirigido à escola para inteirar-se da situação, a encarregada de educação não se mostrou muito convencida com os esclarecimentos prestados. “Ainda não sei se na próxima semana vou deixar que os meus filhos venham à escola. Não quero é que fiquem doentes”, afirmou.
Segundo a presidente do conselho executivo, Susana Sistelo, foram tomadas todas as “precauções”, e a escola mantém-se aberta porque “a delegação de Saúde deu indicações nesse sentido, afirmando que não havia perigo de contágio”.
O delegado de Saúde de Gondomar, Manuel Castro, assegurou ao CM tratar-se de um caso isolado e que a comunidade escolar não corre perigo: “Todos os que mantiveram contactos com a menina estão ser seguidos.”
DETALHES
BACTERIANA
Foi diagnosticada à menina de 11 anos residente em Gondomar meningite bacteriana. Esta doença é originada por uma inflamação das meninges provocada por bactérias.
CAUSAS
Mais de 80% dos casos de meningite são provocados por três espécies de bactérias: ‘Neisseria meningitidis’, ‘Hemophilus influenzae’ e ‘Streptococcus pneumoniae’. Encontram-se normalmente no ambiente que nos rodeia, sem provocar qualquer dano, mas ocasionalmente estes organismos infectam o cérebro sem que se identifique a razão.
PRECAUÇÕES
O delegado de Saúde de Gondomar, Manuel Castro, disse que todos aqueles que “nos últimos dez dias mantiveram contactos com a menina estão a ser medicados e a ser acompanhados clinicamente”.
Ver comentários