Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Mestre Alves, um médium com pronúncia do Norte

A pronúncia não engana: Luís Alves, conhecido no meio do Oculto como ‘Mestre Alves’, médium e exorcista, é um homem do Norte. Um homem que trouxe para todo o País – e também para o estrangeiro – a organização de Feiras do Oculto. Ontem, inaugurou mais um certame no Alvaláxia, o centro comercial anexo ao Estádio de Alvalade, em Lisboa.
29 de Setembro de 2006 às 00:00
‘Mestre Alves’ dedica-se ao Oculto há mais de 20 anos
‘Mestre Alves’ dedica-se ao Oculto há mais de 20 anos FOTO: d.r.
Luís Alves jura que sentiu desde criança que era diferente dos outros meninos: “Eu chegava ao pé dos adultos e dizia que lhes ia acontecer isto ou aquilo. Não me ligavam nenhuma mas passados uns meses vinham ter comigo, ou com os meus pais, a confirmar a minha previsão”, recorda. Os pais não sabiam como lidar com o filho: “Levavam-me a médicos e a psiquiatras ”, conta.
A entrada de Luís Alves no mundo do Oculto e a sua transformação em ‘Mestre’ aconteceu há duas décadas: “Tinha um armazém de malhas em Barcelos porque não queria que me conhecessem como bruxo. Tinha vergonha, mas já ajudava em trabalhos espirituais.”
A vergonha de ser apontado em Barcelos como ‘bruxo’, fez com que Luís Alves tentasse passar despercebido: “Muitas vezes, as cartomantes e outras pessoas vinham ter comigo, precisavam da minha ajuda para este ou aquele caso, mas eu fazia tudo às escondidas. Naquela época as coisas não eram como agora”, observa.
Durante a juventude, conheceu outro mestre do Oculto: Zandinga, famoso na sociedade portuguesa nos anos 70 e 80. “Foi ele que me abriu portas para o mundo do futebol e que me ensinou a fazer magia branca e magia negra”, revela. E prossegue: “Com ele aprendi a dar força não só às equipas de futebol, como também às pessoas em geral. Nós, os médiuns, somos uma espécie de psicólogos e psiquiatras.”
A propósito do futebol, confessa ainda como alia trabalho e lazer: “Num jogo de futebol, as primeiras pessoas a entrar no campo são os médiuns. É assim em todo o mundo. Trabalho há 15 anos com um clube da primeira divisão.”
Sobre a Selecção Nacional, Luís Alves também tem ideias bem formadas: “Eu acompanho sempre a Selecção, estive no Mundial e dei entrevistas sobre como iam ser os jogos.” Por ser um homem do Norte não esconde a simpatia pelo FC Porto: “Até parecia mal simpatizar com outro clube!”, diz, entre risos.
PERFIL
Luís Ernesto Ferreira Alves nasceu em Barcelos, há 43 anos, sob o signo do Carneiro, filho de um industrial e de uma funcionária pública. Estudou até ao 9.º ano de escolaridade. Teve diversos empregos até que, aos 25 anos, decidiu dedicar-se em exclusivo ao mundo do Oculto. Tem um filho, com 22 anos.
CONSULTAS PARA TODAS AS BOLSAS
A Feira que inaugurou ontem no Alvaláxia prolonga-se até 2 de Outubro e funciona entre as 11h00 e as 00h00. Qualquer pessoa que pague 2 euros da entrada – que revertem a favor do Instituto Português de Oncologia (IPO) – tem à escolha 15 ‘stands’ que oferecem consultas distintas: médium, exorcismo, terapia regressiva, magia branca, cristaloterapia, astrologia, pai de santo, búzios e radiestesia. “Como somos profissionais e não queremos distinções, fixámos um preço de 35 euros por cada consulta, ou seja, o preço é sempre igual, a pessoa pode é escolher onde deseja ser atendida”, disse ao CM Luís Alves, o organizador da Feira. Fora do recinto, as consultas do médium atingem valores distintos: em Portugal, nos consultórios em Vila do Conde ou em Lisboa, leva 50 euros. “Mas fico o tempo que for necessário com a pessoa, chego a estar três horas”, justifica. Luís Alves conta que também recebe clientes no estrangeiro, nomeadamente em França, no Luxemburgo e em Nova Iorque: “Em Nova Iorque, a vida é diferente. Cobro 500 dólares (cerca de 394 euros) por cada consulta”, revela.
PRÓXIMAS FEIRAS
- 5 a 15 de Outubro Estádio Municipal de Coimbra
- 8 a 12 de Novembro Estádio Municipal de Leiria
- 23 Novembro a 3 de Dezembro Alfândega do Porto
- 24 a 29 Janeiro 2007 Estádio Municipal de Braga
Ver comentários