Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Milhares de estudantes na rua exigem medidas pelo planeta

Ameaça da poluição para o clima levou estudantes à rua de cidades como Coimbra, Lisboa, Porto, Faro, Aveiro, Braga, Setúbal ou Covilhã.
João Saramago e Alexandre Salgueiro 16 de Março de 2019 às 09:27
Lisboa reuniu milhares de alunos frente ao Parlamento
Setúbal foi uma das cidades que aderiu a protesto
Covilhã vestiu-se de negro pelo ambiente
Porto viu desfilar centenas de alunos de 40 escolas que pedem ‘justiça climática’
Faro centrou jovens provenientes de todo o Algarve em defesa do ambiente
Sevilha, na vizinha Espanha, foi palco de uma das maiores concentrações
Lisboa reuniu milhares de alunos frente ao Parlamento
Setúbal foi uma das cidades que aderiu a protesto
Covilhã vestiu-se de negro pelo ambiente
Porto viu desfilar centenas de alunos de 40 escolas que pedem ‘justiça climática’
Faro centrou jovens provenientes de todo o Algarve em defesa do ambiente
Sevilha, na vizinha Espanha, foi palco de uma das maiores concentrações
Lisboa reuniu milhares de alunos frente ao Parlamento
Setúbal foi uma das cidades que aderiu a protesto
Covilhã vestiu-se de negro pelo ambiente
Porto viu desfilar centenas de alunos de 40 escolas que pedem ‘justiça climática’
Faro centrou jovens provenientes de todo o Algarve em defesa do ambiente
Sevilha, na vizinha Espanha, foi palco de uma das maiores concentrações
Milhares de estudantes de Norte a Sul do país participaram esta sexta-feira na marcha realizada a nível mundial em defesa do ambiente.

Em Lisboa, milhares desfilaram do Largo Camões até à Assembleia da República, sob o mote ‘Não há Planeta B’. Em Faro, o protesto juntou 400 alunos de todo o Algarve. Em Évora estiveram presentes 600 estudantes. Centenas desfilaram também em Aveiro, Braga, Coimbra e Porto, entre outras cidades.

Negro foi a cor escolhida por cerca de 50 estudantes, de várias nacionalidades, para chamarem a atenção "das entidades políticas e da sociedade em geral para as questões do ambiente e da sustentabilidade", explicou ao CM Daniel Pais.

O organizador da greve na ‘cidade neve’ entende que "a luta por um planeta melhor parte de cada um de nós, se optarmos, por exemplo, pelo consumo de produtos locais em detrimento de produtos de outros continentes".

Para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a greve representa uma ideia "muito mobilizadora" para chamar a atenção de que é necessária "uma resposta global e não Estado a Estado".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)