Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Mudam carrinha de acidente fatal em França

Tio e sobrinho acrescentaram 3 lugares no dia das 12 mortes.
Miguel Curado 22 de Março de 2018 às 01:30
Ricardo Pinheiro conduzia a carrinha
Doze portugueses morreram esmagados por camião, em França
Morreram 12 portugueses, emigrados na Suíça, numa violenta colisão com um pesado, perto de Moulins, em França
Ricardo Pinheiro conduzia a carrinha
Doze portugueses morreram esmagados por camião, em França
Morreram 12 portugueses, emigrados na Suíça, numa violenta colisão com um pesado, perto de Moulins, em França
Ricardo Pinheiro conduzia a carrinha
Doze portugueses morreram esmagados por camião, em França
Morreram 12 portugueses, emigrados na Suíça, numa violenta colisão com um pesado, perto de Moulins, em França
Arménio Pinto e o sobrinho, Ricardo Pinheiro, acrescentaram três lugares à carrinha Mercedes Sprinter, no mesmo dia em que a viatura, que saiu da Suíça para Portugal, chocou com um camião em Moulins, França, matando doze portugueses.

A conclusão consta no relatório do acidente de 24 de março de 2016, feito pelo Gabinete de Investigação de Acidentes de Transporte Terrestre francês.

O mesmo documento atesta que tio e sobrinho geriam um negócio ilegal, no qual usavam a carrinha de nove lugares, comprada e matriculada em França, em setembro ou outubro de 2015.

O jovem Ricardo Pinheiro, na altura com apenas 19 anos, terá tirado a carta de condução de pesados com atrelado apenas dois dias antes do trágico acidente. Por outras palavras, cometeu o crime de condução sem carta durante um ano, já que desde 2015 conduzia a Mercedes Sprinter do tio nas viagens entre a Suíça e Portugal. Terá feito, pelo menos, 20 viagens.

Ricardo Pinheiro é, igualmente, considerado o principal culpado do acidente rodoviário.

Segundo o relatório, o jovem fez uma ultrapassagem a 105 km/h, numa zona de 90 km/h de velocidade máxima, e com "péssima visibilidade". Para o desfecho trágico da manobra contribuiu o "estado deplorável" da carrinha.

Os quatro pneus da viatura tinham mais de sete anos e estavam a rodar em sobrecarga. Arménio Pinto e Ricardo Pinheiro começam a ser julgados em junho, respondendo por doze homicídios involuntários.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)