Obras na Baixa afetam receitas do comércio em Olhão

Proprietários de restaurantes e lojas queixam-se de faturarem menos enquanto decorre a intervenção.
Por Tiago Griff e Lusa|14.01.19
  • partilhe
  • 0
  • +
"O negócio baixou muito por causa das obras, mas por enquanto o tempo está bom. Se houver chuva complica porque as pessoas não vão conseguir circular aqui e não sei como vou pagar ordenados e rendas. Já faturei menos 3 mil euros este dezembro do que no mesmo mês de 2017." O testemunho é de Xu Suilam, proprietário de um restaurante chinês na Baixa de Olhão, perto dos mercados, cuja circulação de automóveis e até de peões está a ser condicionada pelas obras de requalificação que tem afetado a afluência ao comércio e provocado prejuízos.

Um dos principais receios dos comerciantes prende-se com a hipótese dos trabalhos não ficarem concluídos dentro do prazo (maio de 2019) e a sua extensão até ao verão, uma vez que o estacionamento naquela zona tem estado caótico. "Já havia falta de estacionamento, mas agora está pior. As obras vieram complicar tudo", disse Artur Mesquita, que tem uma loja de produtos artesanais e regionais na zona e que não acredita "que os prazos vão ser cumpridos".

António Pina, presidente da Câmara de Olhão, reconheceu os "atrasos", numa intervenção orçada em 1,5 milhões de euros e que está a cargo da Sociedade Polis Litoral Ria Formosa, mas disse ter recebido, do empreiteiro, "garantias que a obra estará terminada no final de maio, como estava previsto".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!