Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Pai condenado por injúrias

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação do pai de uma aluna da Escola Secundária Anselmo de Andrade, em Almada, a pagar uma indemnização de dez mil euros a uma professora, por injúrias.
12 de Maio de 2010 às 00:30
Supremo manteve condenação
Supremo manteve condenação FOTO: Pedro Catarino

Os factos remontam a 7 de Março de 2001, quando, numa reunião na escola, o encarregado de educação apelidou a professora de História de Arte e Oficina de Artes de "mentirosa", "bandalho", "aberração para o ensino" e "incompetente". Aconselhou ainda a professora em causa a procurar tratamento psiquiátrico urgente.

O Supremo entende que a docente ficou afectada na sua dignidade e reputação, o que lhe causou "um rol de enfermidades", dele resultando um quadro clínico de acidente vascular cerebral.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)