Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

PJ apreende Mercedes de padre Tó em casa de irmão na Costa da Caparica

Pároco é suspeito de desvio de 420 mil euros em esmolas e arte sacra.
João Saramago 15 de Setembro de 2020 às 19:33
Padre António Teixeira
Padre António Teixeira
Marcelo Rebelo de Sousa com o padre António Teixeira em 2015, na apresentação de um livro do sacerdote
Padre António Teixeira
Padre António Teixeira
Marcelo Rebelo de Sousa com o padre António Teixeira em 2015, na apresentação de um livro do sacerdote
Padre António Teixeira
Padre António Teixeira
Marcelo Rebelo de Sousa com o padre António Teixeira em 2015, na apresentação de um livro do sacerdote

Um inspetor-chefe da Polícia judiciária revelou, em tribunal, que o Mercedes do padre acusado do desvio de esmolas de fiéis e obras de arte sacra, no valor de 420 mil euros, foi apreendido na casa de um irmão, na Costa de Caparica.

O padre António Teixeira começou, esta terça-feira, a ser julgado no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, num processo com início em março de 2017, data da denúncia às autoridades de um outro padre.   

O pároco José Pereira Almeida denunciou o desaparecimento das peças de arte após ouvir queixas de fiéis na igreja de Santo Condestável, em Campo de Ourique.

O pároco de Santa Isabel tinha assumido a administração da igreja que guarda os restos mortais, Nuno Alvares Pereira, santo da Igreja Católica, depois de António Teixeira ter pedido para deixar a paróquia.

O padre António Teixeira é acusado pelo Ministério Público de um crime de furto qualificado, dois de abuso de confiança e um de branqueamento de capitais.

A acusação sustenta que terá usado o dinheiro desviado num esquema de compra e venda de carros. Entre 2011 e 2017 foi proprietário de 19 veículos.

À data da apreensão do Mercedes, seria proprietário de mais dois veículos, segundo o depoimento do inspetor-chefe da PJ em tribunal.

Caparica PJ Costa Mercedes Polícia António Teixeira crime lei e justiça tribunal tribunal religião
Ver comentários