Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Preso mete droga na cadeia à noite

Apanhado pela PJ a receber haxixe para levar para a prisão.
Luís Oliveira 6 de Junho de 2017 às 09:05
Prisão de Coimbra
Droga apreendida pela Judiciária
Prisão de Coimbra
Droga apreendida pela Judiciária
Prisão de Coimbra
Droga apreendida pela Judiciária
A Polícia Judiciária do Centro deteve um recluso em regime aberto - apenas ia dormir à prisão - suspeito de introduzir grandes quantidades de droga no Estabelecimento Prisional de Coimbra. O recluso, de 30 anos, foi detido quando recebia 364 doses de haxixe de uma mulher, também detida, para levar para a prisão escondidas no ânus.

Segundo apurou o CM, o homem, que cumpre pena por furtos, é suspeito de servir de ‘pombo-correio’ para introduzia estupefacientes na cadeia de Coimbra. Neste caso, "levava o haxixe para o companheiro da mulher para posterior comercialização no estabelecimento prisional", adiantou uma fonte policial.

No seguimento das investigações foram ainda apreendidas, na posse da mulher, 52 doses de haxixe e 200 euros – dinheiro que seria pago ao recluso como contrapartida financeira pela introdução da droga na cadeia – e ainda 38 bolotas de haxixe (que dá para 750 doses), que este tinha na sua posse com o mesmo propósito.

Feitas as contas, a droga apreendida poderia render mais de 10 mil euros. As autoridades policiais estão "muito apreensivas" com o aumento de tráfico nas cadeias. Trata-se de um "negócio em expansão", onde são praticados valores muito acima dos registados cá fora. A título de exemplo, uma bolota de haxixe custa 20 euros no mercado do tráfico, mas na cadeia o mesmo produto pode atingir os 200 euros.

O recluso e a mulher, ambos com 30 anos, vão aguardar julgamento em regime de prisão preventiva.
Polícia Judiciária do Centro Estabelecimento Prisional de Coimbra Coimbra prisão cadeia droga
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)