Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Rede ensinava crianças a roubar

Trinta menores furtavam carteiras na rua. Grupo conseguiu meio milhão de euros.
24 de Março de 2014 às 07:30
Quando a rede foi desmantelada, em 2012, foram apreendidos veículos de alta cilindrada e passaportes falsos
Quando a rede foi desmantelada, em 2012, foram apreendidos veículos de alta cilindrada e passaportes falsos FOTO: Filipa Couto

São quarenta e seis arguidos acusados de associação criminosa, furto qualificado, roubo e auxílio à imigração ilegal – todos oriundos de países do Leste europeu – tinham ao seu encargo trinta crianças, a mais nova com apenas um mês e a mais velha 14 anos. Os menores eram obrigados a roubar nas ruas onde houvesse mais turistas, de norte a sul do País. A rede ensinava também as crianças a reagirem, caso fossem identificadas pelas autoridades. A maior partes dos menores, que estão todos a cargo de instituições portuguesas, nem sequer são filhos dos arguidos que vão começar a ser julgados em maio.

Durante mais de um ano, tempo em que a rede esteve instalada no nosso país, as crianças e mulheres eram levadas em carros para assaltarem turistas – em maio, várias pessoas foram roubadas em Fátima.

O esquema utilizado era minucioso – os homens organizavam os roubos e conduziam mulheres e crianças para as ruas. Conseguiram quase meio milhão de euros com os furtos. Foram detidos em outubro de 2012 numa megaoperação da GNR com a coordenação do Unidade Especial de Combate ao Crime Violento do DIAP de Lisboa. Foram descobertas crianças subnutridas e doentes dentro de várias casas. Os bebés não eram amamentados e as crianças dormiam no chão.

crianças menores roubos ruas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)