Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Reguengo do Alviela pode ficar isolada

A povoação do Reguengo do Alviela (Santarém) poderá ficar isolada durante a noite desta sexta-feira devido à subida das águas do Tejo, disse à agência Lusa fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro.
7 de Janeiro de 2011 às 19:39
Reguengo do Alviela deve ficar isolada durante a noite
Reguengo do Alviela deve ficar isolada durante a noite FOTO: Rui Miguel Pedrosa

Segundo a fonte, a subida do nível das águas, que levou à activação, às 13h00, do Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, em nível de alerta amarelo, está a ocorrer dentro do previsto, tendo já provocado o corte de diversas estradas no distrito de Santarém.

Durante a tarde, foi interdita ao trânsito a estrada municipal que liga  Santarém a Ponte do Celeiro, devido a submersão, e a municipal 581, que  liga Muge a Glória do Ribatejo (concelho de Salvaterra de Magos), esta devido ao abatimento do pavimento junto a um aqueduto, situação que os serviços municipais vão tentar resolver durante a noite.

Está igualmente cortada ao trânsito a estrada municipal 581, que liga  à vila da Marmeleira (concelho de Rio Maior).  Desde a manhã de hoje estão submersos o parque de estacionamento da zona baixa de Constância e ainda de várias estradas, nomeadamente, no concelho de Santarém, da municipal 365-1 entre Almajões e Sobral (por influência do rio Alviela) e 365 entre Ribeira de Santarém e Alcanhões, devido a um lençol de água.

Devido à subida das águas na bacia do Sorraia, mantêm-se submersas as estradas municipal 1456 entre Benavente e a Recta do Cabo, a de Meias e a  nacional 119, ao quilómetro 44 (na zona da Quinta Grande/Figueiras), entre  Coruche e Santo Estêvão, e ainda as pontes de Escusa, da Amieira (caminho  municipal entre a EN114-3 e a EN119) e do Rebolo (caminho municipal entre  a EN114-3 e a EM515).

A Protecção Civil prevê que nas próximas horas possam vir a ficar inundadas  as zonas baixas de Constância e da Barquinha e os cais de Tancos e do Arrepiado (Chamusca) e submersa a estrada nacional 365 entre a Ribeira de Santarém e Vale de Figueira e na zona de Palhais (concelho de Santarém).

A manter-se a actual situação hidrológica e meteorológica, a protecção civil distrital prevê inundações localizadas em zonas urbanas e na rede viária, sublinhando que os níveis das águas se deverão manter "estáveis, embora com pequenas oscilações".

Apela, por isso, à população para ter "o máximo cuidado com a condução  de veículos, evitando passar em zonas submersas e respeitando as determinações  das autoridades".

"O aumento do caudal do rio Tejo torna também perigosas e consequentemente desaconselhadas actividades profissionais ou outras nas margens ou no leito do rio Tejo e seus afluentes", acrescenta em comunicado.

regeuendo do alviela estradas santarém inundações
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)