Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Tribunal húngaro rejeita colocar Rui Pinto em prisão preventiva pedida por Ministério Público

Hacker ficará a aguardar a decisão de extradição para Portugal em prisão domiciliária.
13 de Fevereiro de 2019 às 17:48
Rui Pinto
Rui Pinto
Rui Pinto foi detido em Budapeste
Rui Pinto
Rui Pinto
Rui Pinto foi detido em Budapeste
Rui Pinto
Rui Pinto
Rui Pinto foi detido em Budapeste
O tribunal de segunda instância da Hungria decidiu manter Rui Pinto, o alegado hacker do Benfica, em prisão domiciliária e não transferi-lo para uma cadeia, de forma a aguardar preso preventivamente o desenrolar do processo de extradição para Portugal.

O pedido de prisão preventiva tinha sido formulado pelo Ministério Público húngaro.

A decisão do tribunal é do dia 7 de fevereiro.
Portugal Hungria Rui Pinto Benfica Ministério Público
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)