Utentes da Via do Infante pedem correção de "erro crasso" de 7 anos de portagens

Passam hoje sete anos desde que foi introduzida a cobrança de portagens na estrada que liga o Algarve de um extremo ao outro.
08.12.18
  • partilhe
  • 0
  • +
A Comissão de Utentes da Via do Infante pediu este sábado a correção do "erro crasso" que foi a introdução de portagens no Algarve, há sete anos, depois de PSD, CDS-PP e PS terem votado contra a sua abolição.

Envergando coletes amarelos, os vinte participantes no protesto distribuíram panfletos aos automobilistas que passavam na estrada situada frente a uma loja da empresa que faz a cobrança das portagens na Via do Infante (A22), exibindo cartazes onde se podia ler frases como "Obrigado Costa! Tens a mãos manchadas de sangue!".

O porta-voz da Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), o deputado João Vasconcelos (BE), referiu à Lusa que as portagens têm agravado a sinistralidade rodoviária e que, até 30 de novembro, registaram-se quase 9.890 acidentes em todo o Algarve, dos quais resultaram 37 mortos, mais dez do que no ano passado.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!