Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Vigilante da SPDE tinha bastão

Guarda prisional ouvido por ser dono de discoteca.
Liliana Rodrigues 2 de Abril de 2017 às 09:32
Julgamento em Guimarães
Julgamento em Guimarães FOTO: Simão Freitas
Um dos seguranças contratados pela empresa SPDE confirmou que Hélio Varela - um dos cinco arguidos em preventiva no caso Fénix - utilizava uma bastão extensível. Vítor Pombal, que trabalhava num Pub em Montalegre, admitiu aos juízes ter visto Hélio Varela com o bastão no exterior do bar, depois de se ter gerado uma confusão, 2014.

Na sessão de sexta-feira - a última antes do julgamento se transferir do salão nobre dos bombeiros de Guimarães para o tribunal das Varas Mistas - foi ouvido um guarda prisional que admitiu ser proprietário da discoteca Bliss, em Lamego.

Francisco Rodrigues, conhecido como ‘Xico do Bliss’, negou ter sido pressionado a não terminar os serviços com a SPDE, mesmo depois de ter sido confrontado com uma escuta telefónica.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)