Correio da Manhã

Primeiro Continente nasceu há 32 anos e era palco de excursões e romarias
Foto CMTV
Continente
Foto Nuno Veiga
Continente
10:02
  • Partilhe
A grande novidade era permitir que as compras do dia-a-dia se fizessem num só sitio.

Há 32 anos nasceu o primeiro Continente. Conhecido como 'Gigante Baratão' e inaugurado em Matosinhos, o primeiro hipermercado do País foi um sucesso tal que chegou a receber excursões de todo o País.

Foi uma espécie de revolução em Portugal. Todos estavam fascinados com a possibilidade de comprar todos os produtos que precisavam para o dia-a-dia no mesmo espaço. A entrada dos clientes era controlada por um funcionário com um apito que avisava sobre a abertura e fecho das portas.

O Continente tinha oito mil metros quadrados e no primeiro dia os empregados foram obrigados a fechar as portas várias vezes para repor os produtos nas prateleiras. Cerca de 15 mil pessoas visitavam a loja diariamente e gastavam, aproximadamente, 10 contos (50 euros) em cada compra. 

Em 1987, o Continente abriu uma segunda loja na Amadora. O novo hipermercado veio confirmar que tinha acontecido uma revolução no setor: formavam-se autênticas romarias para ir ao Continente e a rotina de fazer compras mudou. Para os portugueses, tornou-se habitual fazer compras para todo o mês.

A chegada dos grandes hipermercados teve, também, o seu reverso. Por todo o País, o comércio tradicional começou a definhar e milhares de lojas fecharam. O que trouxe problemas sociais, económicos e do próprio urbanismo, com as ruas a ficarem vazias de gente e animação.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE