Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Infarmed manda retirar medicamentos para afeções das vias respiratórias

Doentes devem parar o tratamento com Pneumorel e devolver as embalagens às farmácias.
13 de Fevereiro de 2019 às 07:16
Infarmed manda retirar medicamentos Pneumorel para afeções das vias respiratórias
Infarmed
Infarmed
Infarmed manda retirar medicamentos Pneumorel para afeções das vias respiratórias
Infarmed
Infarmed
Infarmed manda retirar medicamentos Pneumorel para afeções das vias respiratórias
Infarmed
Infarmed
A Autoridade Nacional do Medicamento determinou a retirada do mercado do remédio Pneumorel xarope e comprimidos para tratamento de afeções das vias respiratórias na sequência da identificação de um potencial efeito nocivo no ritmo cardíaco.

Numa nota esta quarta-feira disponível na página da Internet, o Infarmed determina a retirada do mercado dos medicamentos Pneumorel, xarope, 2mg/ml e Pneumorel retard, comprimidos gastrorresistentes, 80 mg.

O Infarmed esclarece que o laboratório Servier Portugal -- Especialidades Farmacêuticas, Lda, decidiu suspender e retirar do mercado aqueles medicamentos devido à identificação de um potencial efeito nocivo no ritmo cardíaco associado à utilização de medicamentos contendo a substância fenspirida.

Estes medicamentos estão indicados no tratamento de afeções das vias respiratórias como rinofaringites, laringites, manifestações respiratórias e otorrinológicas da alergia, otites e sinusites e das afeções das vias respiratórias inferiores como rinotraqueobronquites, bronquites, bronquites crónicas com ou sem insuficiência respiratória crónica.

Os medicamentos são também utilizados nas manifestações respiratórias da gripe e possível tratamento de fundo da asma pura ou complicada.

Por isso, o Infarmed informa que os médicos não devem prescrever estes medicamentos e os farmacêuticos não devem dispensá-los e proceder à sua devolução.

Aos doentes, o Infarmed recomenda a interrupção do tratamento e a devolução das embalagens às farmácias para destruição.

"Em simultâneo, deverão consultar o médico para prescrição de uma alternativa terapêutica, caso necessário", refere o Infarmed.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)