Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

"A Prozis não precisa de Portugal": Empresário reage às críticas após assumir ser contra o aborto

Miguel Milhão referiu ainda que "podem todos deixar de comprar na Prozis" dizendo que é "incancelável".
29 de Junho de 2022 às 09:50
O fundador da Prozis, Miguel Milhão, expressou no passado domingo a sua opinião e apoio sobre a anulação do direito ao aborto nos Estados Unidos. Esta reação tornou-se polémica nas redes sociais e fez com que influencers e famosos deixassem definido que deixarão de trabalhar com a reconhecida marca portuguesa.

Depois das críticas, Miguel Milhão utilizou o podcast interno da marca "Conversas do Kara*****" para esclarecer a sua posição.

"A Prozis não precisa de Portugal", diz o fundador da marca referindo que esta é uma marca internacional. "Não se iludam", acrescenta. 

O empresário escreveu nas redes sociais que "os bebés voltaram a ganhar os direitos nos EUA" e que a "natureza está a curar-se", na sequência da decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Em atualização
Prozis Miguel Milhão Estados Unidos questões sociais
Ver comentários