Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Asma afeta um milhão em Portugal

Uma pieira no peito, tosse e sensação de opressão no tórax são os principais sintomas.
Carlota Rodrigues e Edgar Nascimento 29 de Abril de 2018 às 09:15
Crise de asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Crise de asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Crise de asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Tratamento da asma
Cerca de um milhão de portugueses tem asma, sendo esta a doença mais prevalente em idade pediátrica, segundo o Observatório Nacional das Doenças Respiratórias. A asma é uma doença que se caracteriza pela inflamação crónica das vias aéreas, provocada por diversos agentes, ocorrendo uma obstrução das vias, quer das mais finas quer de calibre ligeiramente superior.

"Esta doença leva a uma dificuldade respiratória, uma pieira no peito, tosse e, por vezes, uma sensação de opressão, como se o doente tivesse um peso em cima do tórax", explica Bugalho de Almeida, professor e médico pneumologista.

Existem vários tipos de asma, ou seja, várias maneiras da exibição da doença. A asma alérgica é desencadeada pela inalação de substâncias que causam alergia (poeira, pólen, mofo e produtos químicos, animais ou plantas); a asma não alérgica é desencadeada pelo ar seco, clima mais frio, fumo de cigarro, seja fumador ativo ou passivo. "No público em geral, a asma é uma situação que começa nos primeiros anos de vida e é coexistente com a rinite alérgica", frisa o especialista. Bugalho de Almeida acrescenta ainda que "as asmas não alérgicas podem ser provocadas pelo exercício, pela ocupação profissional e obesidade".

O objetivo primordial do tratamento é conseguir dar ao doente uma boa qualidade de vida como se a doença não existisse. O especialista defende que, em geral, "90 por cento das pessoas com casos diagnosticados podem ter uma vida normal, mas por vezes pode ser só obtida à custa da medicação".

O uso de medicamentos é uma medida simples, capaz de melhorar a doença respiratória.

PORMENORES
Mortes em 2016
Em 2016, morreram em Portugal 142 pessoas devido à asma, uma doença inflamatória crónica dos brônquios. É um aumento de 21,4% face a 2015. O maior número de mortes ocorreu em janeiro e dezembro.

Vida do paciente
Hoje em dia, as crises individuais podem ser prevenidas, e a maior parte dos doentes pode fazer uma vida normal desde que cumpra com as indicações do médico. A asma não tem cura, mas controla-se devidamente com alguns cuidados e os medicamentos adequados.

Pólenes, ácaros e poluição são elementos inimigos dos asmáticos 
Na primavera, os diversos pólenes, oriundos de plantas, e ácaros da poeira doméstica manifestam-se devido ao aumento da temperatura, acima dos 20 graus, prejudicando os asmáticos. A poluição atmosférica também pode desencadear a doença. A Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica informa que até dia 3 de maio, os pólenes vão estar com níveis muito elevados em todo o País.
 
Bugalho de Almeida Professor e médico pneumologista 
"sintomas antes dos 18 anos" 

CM: Qual é a faixa etária mais afetada pela asma?
Bugalho de Almeida – Em relação ao início da doença, quase 75% dos doentes começa a ter sintomas antes dos 18 anos, mas pode começar em qualquer idade.

–Os portugueses têm a doença controlada?

– Só 57 % dos asmáticos têm a asma controlada. Um doente controlado é aquele que tem uma vida normal, sem sintomas no dia a dia.

– O que fazer quando o diagnóstico é positivo?

–Perceber o surgimento dos sintomas e a história de evolução do processo clínico. Em seguida, pedir exames específicos. 

Boa alimentação e natação  podem prevenir crises 
As crises de asma podem ser provocadas por vários desencadeantes, como alergénios, exercício físico, o estado do tempo, alimentos ou até alguns medicamentos, como a vulgar aspirina e a penicilina. Existem diversas maneiras de melhorar as vias respiratórias do doente. A natação é um dos melhores desportos para o doente com asma, pois desenvolve os músculos respiratórios, o que melhora muito a capacidade respiratória. Mas há outros desportos também indicados para o asmático: remo, andebol, basquetebol e caminhadas são também práticas de exercício que desenvolvem os músculos respiratórios.

Uma alimentação rica em fruta e legumes, como a banana, espinafres, brócolos e maçãs são essenciais para prevenir a inflamação das vias aéreas. "Cerca de 10% dos asmáticos estão expostos a fumo passivo e uma percentagem idêntica é também fumador, induzindo mais inflamação nas vias áreas do doentes asmático", salienta Bugalho de Almeida. O melhor ‘remédio’ é mesmo o corte imediato com o tabaco. 






Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)