Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Bivalve proibido em toda a costa

Toxinas podem causar intoxicações diarreicas e amnésicas. Temperatura explica fenómeno.
6 de Setembro de 2013 às 01:00

A apanha de bivalves está proibida temporariamente em toda a costa de Portugal continental, com exceção de parte do Algarve, devido "à presença de fitoplâncton produtor de toxinas ou de níveis de toxinas acima dos valores regulamentares", alertou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

As toxinas podem causar intoxicações diarreicas ou amnésicas. "A subida da temperatura da água provoca o aumento de toxinas. Diz o ditado que só se deve comer bivalves nos meses com ‘r’", explicou ao CM Rui Cabral e Silva, presidente da Faculdade de Ciências da Universidade do Algarve, acrescentando que "as toxinas podem ser fatais se a pessoa estiver debilitada".

Na costa e ria de Aveiro e no litoral entre a Nazaré e a Figueira da Foz está proibida a captura de todas as espécies de bivalves. Já o mexilhão não pode ser apanhado na costa de Viana do Castelo, no estuário do Tejo e na Lagoa de Albufeira.

Na zona litoral de Matosinhos não pode ser capturada a amêijoa-branca; a apanha de berbigão no estuário do Mondego também está proibida.

bivalve toxinas Algarve
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)