Concorrência processa EDP por danos de 140 milhões a consumidores

Manipulação da oferta terá implicado um custo adicional aos consumidores e ao sistema elétrico nacional
03.09.18
A Autoridade da Concorrência (AdC) acusouesta segunda-feira a EDP Produção de abuso de posição dominante no mercado, prática que causou aumentos de preços na fatura de eletricidade paga pelos consumidores, num dano estimado em 140 milhões de euros.

De acordo com um comunicado da AdC, a autoridade adotou esta segunda-feira uma Nota de Ilicitude (comunicação de acusações) contra a EDP -- Gestão da Produção de Energia, S.A., (EDP Produção), considerando que esta manipulou a oferta de um segmento do Sistema Elétrico (o serviço de telerregulação) entre 2009 e 2013, limitando a oferta de capacidade das suas centrais em regime CMEC para a oferecer através das centrais em regime de mercado, de modo a ser duplamente beneficiada, em prejuízo dos consumidores.

"Ao obter compensações públicas pagas no âmbito do regime CMEC e beneficiar de receitas mais elevadas nas centrais não-CMEC simultaneamente, a EDP Produção onerava os consumidores por essas duas vias", afirmou no comunicado divulgado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De JoaquimCarreiraTapadinhas03.09.18
    As multas às grandes empresas servem apenas para justificar a existência do orgão que as promove. No final, de recorrência em recorrência, ou não pagam nada e sustentam os escritórios de advogados, ou se pagarem, os clientes terão de suportar o prejuízo. É o mundo que temos e não nos podemos enganar
1 Comentário
  • De JoaquimCarreiraTapadinhas03.09.18
    As multas às grandes empresas servem apenas para justificar a existência do orgão que as promove. No final, de recorrência em recorrência, ou não pagam nada e sustentam os escritórios de advogados, ou se pagarem, os clientes terão de suportar o prejuízo. É o mundo que temos e não nos podemos enganar
    Responder
     
     0
    !