Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

"Não há recolher obrigatório": Costa anuncia que Marcelo Rebelo de Sousa pede Estado de Emergência no País

Decisão foi tomada após a reunião do Conselho de Estado.
SÁBADO 18 de Março de 2020 às 15:53
António Costa
António Costa FOTO: CMTV
O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu a declaração do estado de emergência para Portugal numa medida de combate à pandemia de Covid-19.

A confirmação da decisão foi dada, em conferência de imprensa, pelo primeiro-ministro, António Costa. A decisão tem que ser agora aprovada pela Assembleia da República. "Não há recolher obrigatório": Costa anuncia que Marcelo Rebelo de Sousa pede Estado de Emergência no País.

"O Conselho de Ministros, perante os fundamentos do Presidente da República, dá o parecer favorável", explicou António Costa. "Com a declaração do estado de emergência a democracia não será suspensa, continuaremos com o pleno funcionamento das nossas instituições democráticas, continuaremos a ser uma sociedade de cidadãos livres que serão responsáveis por si e pelos outros", disse, acrescentando ainda: "A declaração do estado de emergência em nada pode desresponsabilizar, seguindo as recomendações da DGS e reduzindo ao mínimo os contactos sociais".

"Queremos continuar a viver numa sociedade decente, em que cada um cuida de si e dos outros também. em que ninguém é deixado ao abandono", reforçou o líder do Executivo: "A nossa primeira prioridade naturalmente é prevenir esta doença, conter a pandemia e salvar as vidas, mas para salvar vidas é fundamental que a vida continue". Por isso, lembrou, é fundamental que "as cadeias de abastecimento de bens e serviços essenciais" continuem a ser asseguradas.
Segundo o primeiro-ministro, as medidas que o Governo vai executar caso seja aprovado o estado de emergência vão ser decididas amanhã em Conselho de Ministros e que cumprirá o mesmo "com a maior determinação". "Adotando em cada momento as medidas necessárias adequadas e proporcionais ao objetivo que temos em vista", acrescentou.

O número de infetados em Portugal com o novo coronavírus subiu para os 642, um aumento significativo (aproximadamente 43,4%) comparativamente ao divulgado esta terça-feira, sendo registados 194 novos casos. Já morreram duas pessoas.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram.

O surto começou na China, em dezembro de 2019, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.
Marcelo Rebelo de Sousa Portugal Estado de Emergência política coronavírus vírus pandemia Estado Governo
Ver comentários