Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Ex-presidente da Raríssimas exige 147 mil euros por ter sido despedida

Paula Brito e Costa avançou com um processo contra a instituição por considerar o despedimento ilegal.
13 de Fevereiro de 2020 às 09:48
Paula Brito e Costa
Paula Brito e Costa
Paula Brito e Costa, ex-presidente da Associação Raríssimas, exige mais de 147 mil euros de indemnização à associação por considerar o seu despedimento ilegal. De acordo com o Público, a ação da antiga líder da Raríssimas deu entrada no Tribunal de Trabalho de Loures em fevereiro do ano passado e pretende impugnar o despedimento e pedir a devolução de 384 mil euros que a instituição lhe exige. 

Houve uma primeira audiência em dezembro para uma tentativa de acordo que não ocorreu. Assim, o início do julgamento ficou marcado para ontem, quarta-feira, mas acabou suspenso por se aguardar a transferência da ação que a Raríssimas colocou contra Paula Brito e Costa, no Tribunal Cível de Loures, para o mesmo Tribunal de Trabalho.
Ex-presidente da Raríssimas Paula Brito e Costa Raríssimas Público
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)