Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Fábrica que exportava máscaras para fora do país já produz durante 24h para o SNS

Responsáveis contactados após CM ter revelado que apenas estavam a exportar material.
Débora Carvalho 18 de Março de 2020 às 02:42
A carregar o vídeo ...
Fábrica labora 24 horas por dia a produzir máscaras para o SNS

A fábrica Bastos Viegas, em Penafiel, vai laborar cerca de 24 horas por dia e vender, nos próximos meses, toda a produção de máscaras ao Ministério da Saúde. Os responsáveis foram contactados esta terça-feira de manhã, após o CM ter noticiado que a empresa estava a exportar grande parte do material, por ainda não ter sido abordada pelos organismos nacionais. A aquisição destes bens materiais surge numa altura em que Portugal sofre "uma carência grave" de equipamento de proteção individual para os profissionais de saúde.

Questionado pelo CM, o secretário de Estado da Saúde, António Sales, confirmou o reforço de stock de máscaras por esta via, mas sublinhou que a produção desta empresa cobre "apenas uma pequena parte das necessidades do Serviço Nacional de Saúde".

Ao CM, um responsável da fábrica confirmou o esforço dos trabalhadores para atingir a capacidade máxima de produção deste produto. "Passámos de um para três turnos. Apenas posso dizer que 100% da produção será vendida a Portugal", explicou ao CM Luís Guimarães, administrador da fábrica Bastos Viegas, que recusou, no entanto, declarar o volume de máscaras que a empresa consegue produzir. "Essa informação é apenas prestada ao Ministério da Saúde", frisou. Também a tutela não quis esclarecer esta informação: "É um processo dinâmico, naturalmente concordante com a própria capacidade de resposta de produção da fábrica", respondeu o gabinete da ministra, Marta Temido.

Médicos e enfermeiros denunciam a falta de máscaras e de outros equipamentos de proteção individual nos hospitais que tratam doentes com Covid-19. Perante isto, o Governo já fez saber que o SNS tem dois milhões de máscaras de reserva estratégica para responder às necessidades. Nos últimos dias, várias entidades intensificaram os procedimentos para aquisições no território nacional e fora do País. O Estado está a tentar comprar máscaras, material de desinfeção e ventiladores, e a fazer a gestão destes recursos.

PORMENORES 
360 trabalhadores
A unidade de produção "emprega cerca de 360 pessoas em instalações com uma área coberta de aproximadamente
50 000 m2, implantados num terreno de 160 000 m2 de área total", lê-se no site da fábrica.

Vários produtos
Da lista de produtos que constam do portefólio da empresa fazem parte vários tipos de luvas, máscaras, aventais plásticos e batas - de laboratório, de paciente e entre outras.

30 profissionais de saúde infetados com novo coronavírus
Cerca de 30 profissionais de saúde estão infetados com Covid-19, dos quais 18 são médicos, avançou o secretário de Estado da Saúde, António Sales. As declarações do governante acontecem no dia em que a Ordem dos Médicos denunciou que 20% do total de casos de infeção pelo novo coronavírus são médicos.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus

- Siga ao minuto as últimas sobre a doença
Mapa da situação em Portugal e no Mundo: veja a evolução da pandemia
- Conselhos sobre o coronavírus no explicador
- Conheça os mitos que deve ignorar sobre a doença

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

Ver comentários