Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Hospital de Santa Maria admite processar autores de estudo

Unidade de saúde minada por teia de interesses.
28 de Maio de 2015 às 14:22
"A Maçonaria, a Opus Dei e a ligação a partidos políticos são três realidades que intersetam a esfera do Hospital de Santa Maria"
'A Maçonaria, a Opus Dei e a ligação a partidos políticos são três realidades que intersetam a esfera do Hospital de Santa Maria' FOTO: João Santos

O presidente do Hospital Santa Maria, em Lisboa, admitiu esta quinta-feira processar os autores do estudo encomendado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, cuja a análise apresenta esta unidade de saúde como estando minada pela corrupção.


"O que está em causa é toda uma instituição que é património de SNS e dos portugueses. Uma instituição como o [Hospital] Santa Maria não pode ser tratada desta forma, nem se pode reescrever a história", disse Carlos Martins, em entrevista à agência Lusa.


Segundo o administrador, o hospital vai enviar o estudo para "as entidades que têm competência inspetiva e de auditoria externas" e para o escritório de advogados da instituição para que verifiquem de que forma é que podem "valer o bom nome da instituição".


Questionado sobre a intenção de processar a Fundação Francisco Manuel dos Santos, Carlos Martins foi perentório: "Não descarto nenhuma hipótese, nenhuma em absoluto".


Segundo o estudo 'Valores, qualidade institucional e desenvolvimento em Portugal', encomendado pela fundação, o Hospital de Santa Maria está minado por uma teia de interesses e lealdades a partidos políticos, à maçonaria e organizações católicas.


"A Maçonaria, a Opus Dei e a ligação a partidos políticos ainda são três realidades externas que intersetam a esfera do Hospital de Santa Maria", refere o estudo.

hospital de Santa Maria estudo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)