Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Kamov parados no salvamento

Missões de resgate estão entregues à Marinha e Força Aérea.
Miguel Curado 2 de Novembro de 2015 às 14:18
Dois helicópteros Kamov vão ficar sem a valência de busca e salvamento por tempo indeterminado
Dois helicópteros Kamov vão ficar sem a valência de busca e salvamento por tempo indeterminado FOTO: Nuno André Ferreira
Os dois únicos helicópteros pesados Kamov que estão operacionais (estacionados nas bases de Santa Comba Dão e de Loulé), vão ficar sem a valência de busca e salvamento durante um tempo indeterminado.

A informação foi confirmada pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). Ao que CM apurou, há cerca de um mês foram encontrados problemas nos guinchos de ambas as aeronaves. Estas peças, instaladas de origem, são fundamentais em missões de busca e salvamento, em particular no resgate de feridos em embarcações.

Fonte oficial da ANPC disse ao CM que as revisões das duas aeronaves estão entregues ao fabricante russo, que deverá indicar à Proteção Civil as reparações necessárias para que os aparelhos possam voltar a estar aptos. Por enquanto, segundo a ANPC, "a Força Aérea e a Marinha continuam a fazer a maioria das ações de busca e salvamento". Recorde-se que o estado comprou seis helicópteros Kamov em 2007 com a missão primordial de combate aos fogos, mas, 4 estão parados por avarias.

Autoridade Nacional de Proteção Civil ANPC Proteção Civil Força Aérea kamov Marinha
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)