Estudo diz que nova linha circular do metro de Lisboa faz 1,2 milhões largar o carro

Avaliação de Impacto Ambiental aponta para quase 9 milhões de novos passageiros no metro.
Por Lusa|13.07.18
  • partilhe
  • 1
  • +

A introdução de uma linha circular no Metro de Lisboa deverá levar a "uma redução significativa do uso do transporte individual", segundo o Estudo de Impacto Ambiental ao prolongamento da rede entre o Rato e o Cais do Sodré.

De acordo com o estudo, a introdução da Linha Circular "poderá alterar a forma como os utilizadores percecionam a qualidade" do transporte coletivo (TC) na cidade de Lisboa, prevendo que "a utilização do TI [transporte individual], do autocarro e do elétrico" tenha "uma redução significativa, ao passo que aumenta a utilização de outros modos de TC (transporte fluvial e ferroviário), para além do Metro".

A estimativa do número de pessoas que deixará de utilizar veículo próprio é de 1.232.276 no primeiro ano de operação e de 38.545.108 passageiros no período de 30 anos.

"Considerando-se uma taxa de ocupação por veículo de 1,2 [pessoas], este valor corresponde a um pouco mais de um milhão de circulações em TI que deixam de ser realizadas logo no primeiro ano", é salientado no estudo.

A captação de passageiros ao TI ocorrerá tanto em utilizadores com mobilidade circunscrita à cidade de Lisboa como nas ligações suburbanas, "nomeadamente pela melhoria da acessibilidade à importante interface do Cais do Sodré", que facilitará o acesso de passageiros da margem sul, reduzindo o número de transbordos.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!