Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Muralha no Tejo impede passagem de peixes

Alerta da Associação SOS Tejo.
12 de Dezembro de 2015 às 11:09
Uma muralha de pedras está a obstruir o rio Tejo, de margem a margem, na zona de Abrantes
Uma muralha de pedras está a obstruir o rio Tejo, de margem a margem, na zona de Abrantes FOTO: Direitos Reservados

Uma muralha de pedras está a obstruir o rio Tejo, de margem a margem, na zona de Abrantes, tendo a Associação SOS Tejo anunciado este sábado uma providência cautelar àquela obra particular.


O presidente da Associação de Defesa do Ambiente - SOS Tejo disse hoje à agência Lusa ter detetado na sexta-feira que o rio Tejo havia sido "bloqueado em toda a sua largura" com um novo dique junto da Central Termoelétrica do Pego, unindo esta localidade com a freguesia de Mouriscas, ambas em Abrantes, tendo manifestado a sua "revolta" pelo que considera ser "uma nova machadada ambiental" no rio.


"O rio Tejo está bloqueado de margem a margem e não dá para passar um peixe do tamanho de uma folha de oliveira", disse Arlindo Consolado Marques, presidente da associação ambientalista recém-criada, tendo lembrado ser "totalmente proibido, mesmo para um pescador, atravessar com uma rede de margem a margem".


"O que é certo é que estivemos no local na sexta-feira e o rio Tejo, um curso de água internacional, está todo ele tapado por uma muralha de pedras", criticou.


No local, o dique, composto por grandes blocos de pedra, une as duas margens sem uma passagem para as espécies piscícolas e apresenta no topo um caminho de terra batida para circulação de viaturas.

SOS Tejo peixes muralha
Ver comentários