Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Nobel: Malala é bandeira dos direitos das crianças

Dulce Rocha, do IAC, salienta que a jovem é "uma rapariga com muita maturidade".
10 de Outubro de 2014 às 12:00
Os nomes dos laureados foram esta sexta-feira anunciados em Estocolmo
Os nomes dos laureados foram esta sexta-feira anunciados em Estocolmo FOTO: Vegard Wivestad Grott/EPA

A vice-presidente do Instituto de Apoio à Criança (IAC) mostrou-se esta sexta-feira muito satisfeita com a atribuição do prémio Nobel da Paz à paquistanesa Malala Yousafzai, considerando que a jovem é uma "bandeira dos direitos das crianças à educação".

"Malala tem sido uma voz que é já uma bandeira dos direitos fundamentais das crianças à educação e à liberdade de expressão de pensamento, porque ela também representa essa liberdade de expressão", disse Dulce Rocha, em declarações à agência Lusa.

Dulce Rocha salientou ainda que a jovem é "uma rapariga com muita maturidade" e que utiliza todos os meios à disposição para defender a sua causa.

"Tem uma energia extraordinária e sensibilidade, além de um dom de comunicação fantástico, realmente viu-se que foi reconhecido o trabalho dela e que este movimento de apoio à sua causa também teve os seus frutos", explicou.

A responsável lembrou ainda a importância do prémio, já que se trata da primeira vez que se atribuiu um Nobel a alguém que ainda não fez 18 anos, e que segundo a Convenção Sobre os Direitos da Criança, que faz dentro de um mês 25 anos, Malala é ainda "uma criança".

"Ela faz um combate pacífico, mas dinâmico diariamente", frisou Dulce Rocha, reconhecendo que a atribuição no ano passado do prémio Sakarov da União Europeia pela liberdade de pensamento foi já a preparação para o Nobel da Paz.

vice-presidente do Instituto de Apoio Nobel da Paz Malala Yousafzai
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)