Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Novas cidades favorecem obesidade

Afirma especialista no dia do combate à doença.
21 de Maio de 2015 às 07:34
Portugal tem, com Malta, as mais altas taxas de obesidade infantil da União Europeia
Portugal tem, com Malta, as mais altas taxas de obesidade infantil da União Europeia FOTO: Getty Images

A modificação da estrutura das cidades, afastando as pessoas para os subúrbios, deixou menos tempo para a atividade física e aumentou a obesidade, alertou esta quinta-feira o presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade.


Em declarações à Agência Lusa a propósito do dia nacional de luta contra a obesidade, que se assinala no sábado, David Carvalho disse que a situação em Portugal nesta matéria "é preocupante", com o país a ter, com Malta, as mais altas taxas de obesidade infantil da União Europeia, e também das mais altas em relação aos adultos.


O país tem um milhão de adultos obesos, destacou à Lusa, explicando que a situação piorou com a mudança da estrutura das cidades, associada a uma modificação de comportamentos.


"Há mais consumismo e menos disponibilidade para a atividade física. As pessoas passam muito tempo nos transportes, têm uma vida mais sedentária, uma tendência para refeições rápidas e ricas em gordura", disse.

presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)