Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Polícias sem meios para cobrar multas a "táxis ilegais"

Autoridades sem referência multibanco.
Cristina Serra 28 de Janeiro de 2017 às 08:08
Federação dos taxistas reconhece que há “táxis ilegais” a trabalhar em Lisboa
Federação dos taxistas reconhece que há “táxis ilegais” a trabalhar em Lisboa FOTO: EPA
A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) alertou ontem que a lei que regula o acesso à atividade não está a ser cumprida por falta de entidade e referência multibanco para o pagamento das contraordenações. A acusação foi feita após uma reunião com uma representante da ministra da Administração Interna.

"O que acontece é o que se fazia antes de o Parlamento ter mexido na lei. Deixámos dúvidas, se não há intenção de arrastar o procedimento de não cumprir a lei com este subterfúgio", disse Carlos Ramos, presidente da FPT, sublinhando que as polícias "não estão autorizadas" a trabalhar com dinheiro. "Já chamámos a atenção ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes [IMT] para o problema". Carlos Ramos denunciou casos em que a PSP não pode apreender documentos a motoristas de viaturas de empresas de aluguer que apresentam cópias de documentos, e reconheceu haver táxis "ilegais" em Lisboa.

O CM contactou o IMT e a PSP que não responderam em tempo útil.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)