Prejuízos do mau tempo no Algarve atingem 3,6 milhões

Impacto em 60 explorações agrícolas algarvias.
Por Isabel Jordão e Tiago Griff|11.03.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O mau tempo que afetou a região do Algarve no dia 4 causou prejuízos de 3,6 milhões de euros em 60 explorações agrícolas, revelou ontem o ministro da Agricultura, Capoulas Santos. Grande parte dos danos foi provocado pela passagem de um tornado.
Marcelo visita zonas afetadas pelo mau tempo no Algarve

"Existe um prejuízo calculado de 3,6 milhões de euros em infraestruturas em 60 explorações agrícolas de cinco concelhos da região", afirmou o governante, referindo-se aos municípios de Faro, Olhão, Tavira, Castro Marim e Vila Real de Santo António. A portaria sobre os apoios a prestar aos agricultores é publicada na terça-feira e decorrerá um prazo de 20 dias para as candidaturas.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ontem a praia de Faro, onde observou os resultados da forte ondulação que fez desaparecer toneladas de areia. "Estamos a descobrir que há alterações climáticas. Apesar de haver um ou outro que continua a dizer que não há, há. É uma realidade nova", alertou o Presidente da República, que visitou a comunidade cigana que ficou desalojada no dia 4 e está instalada no pavilhão municipal de Faro.

A Proteção Civil acionou o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo (Santarém) e em Coimbra. Em Constância, o parque de estacionamento junto ao rio Zêzere ficou ontem submerso, bem como alguns troços da EN365, em Ponte do Alviela, e entre Palhais e Ribeira de Santarém, no concelho de Santarém.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!