Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Privados a gerir o Parque Mayer

Câmara vai lançar concurso público para exploração do espaço.
Miguel Balança e Lusa 7 de Fevereiro de 2020 às 08:32
O Parque Mayer está localizado junto à avenida da Liberdade, numa das zonas nobres da cidade de Lisboa
O Parque Mayer está localizado junto à avenida da Liberdade, numa das zonas nobres da cidade de Lisboa FOTO: Duarte Roriz
O projeto de Câmara de Lisboa que irá limitar o trânsito automóvel na Baixa- Chiado a partir do verão prevê o lançamento de um concurso público internacional para requalificação e exploração do Parque Mayer.

Com a intervenção "conclui-se um processo que se arrasta" desde 2004, e que a autarquia espera que venha sarar "uma cicatriz que existe no património urbano e cultural da cidade", lê-se no relatório técnico que suporta a implementação da Zona de Emissões Reduzidas Avenida Baixa Chiado (ZER).

O documento estipula que deverá ser salvaguardado que o critério de adjudicação "nada terá a ver com questões financeiras e economicistas, privilegiando a qualidade da proposta cultural".

O projeto para o Parque Mayer deverá recuperar a sua memória, "reinventando um polo cultural de excelência", não equacionando a venda do espaço, cuja propriedade municipal não será alienada. Deve evitar-se que a recuperação da zona seja "contaminada pelo atual estado do mercado imobiliário no centro da cidade".

Esta quinta-feira, o presidente da Junta de Santa Maria Maior, Miguel Coelho, considerou a ZER "uma ideia virtuosa, que pode ser morta se os detalhes não forem considerados, nomeadamente o direito de atravessamento a todos os residentes da freguesia, seja em que direção for".

Um estudo revela que quase 60% dos visitantes da Baixa-Chiado e Príncipe Real utilizam transportes públicos e apenas 17% usam o carro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)