Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Razia em colégios do Norte e Centro

Manifestação marcada para o dia 29 junto ao parlamento.
Bernardo Esteves e I.J. 21 de Maio de 2016 às 04:00
39 colégios, de um total de 79 com contratos de associação, estão impedidos de abrir turmas no próximo ano letivo
39 colégios, de um total de 79 com contratos de associação, estão impedidos de abrir turmas no próximo ano letivo FOTO: Paulo Novais/Lusa
Os colégios com contratos de associação situados no Norte e no Centro do País são os mais afetados pela reavaliação da rede escolar para detetar regiões com dupla oferta de ensino público e privado.

Os resultados, ontem anunciados pelo Ministério da Educação, confirmam a abertura de concurso para 273 turmas de início de ciclo em zonas carenciadas de oferta pública, o que representa um corte de 57% no financiamento, face às 656 turmas abertas no ano passado.

Dos 79 colégios com contratos, 39 não vão poder abrir turmas no próximo ano letivo e, destes, apenas um (Externato Bartolomeu Dias, Loures) não fica no Centro ou no Norte.

Coimbra é o concelho mais afetado: em nove colégios, apenas um (Instituto de Almalaguês, do grupo GPS) poderá abrir apenas uma turma. Ontem, 12 diretores de agrupamentos de escolas públicas de Coimbra aprovaram um documento a denunciar o subaproveitamento da rede pública e a garantir uma resposta "educativa de qualidade" aos alunos que vierem a receber do privado.


Braga, Barcelos, Santo Tirso e Vila Nova de Famalicão foram também especialmente afetados. O Colégio de Santa Maria de Lamas, pioneiro nestes contratos, que tem mais de 2000 alunos financiados pelo Estado, não vai abrir uma única turma no próximo ano letivo.

Dos 40 colégios que poderão concorrer às 273 turmas a concurso, devendo os alunos ser da mesma freguesia, apenas quatro são no Norte. O Centro continua a ter 27 colégios, em especial nos concelhos de Viseu, Pombal e Leiria. O ME garante ter feito uma avaliação da rede "minuciosa". Os colégios anunciaram ontem uma manifestação para dia 29 na Assembleia da República.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)