Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Retoma da economia não trava emigração

Dados de 17 países dão conta que o Reino Unido mantém-se como o destino preferido dos portugueses.
João Saramago 12 de Julho de 2017 às 09:16
Autarca deixa um apelo: "regresse em segurança ao concelho de Proença-a-Nova".
Autarca deixa um apelo: 'regresse em segurança ao concelho de Proença-a-Nova'. FOTO: Direitos Reservados
A retoma económica verificada desde meados de 2015 não abrandou o ritmo da emigração, atingindo ainda valores muito próximos dos verificados antes da chegada da troika em 2011. Conhecidos agora os dados da emigração referentes a 17 países, verifica-se que no seu conjunto atraíram, em 2016, 55 222 portugueses: uma ligeira redução face aos 56 769 que partiram no ano anterior.

O Reino Unido lidera, tendo sido o destino para 30 mil emigrantes, embora seja um valor inferior a 2015. O segundo posto é ocupado pela Alemanha, com a entrada de cerca de oito mil portugueses. A lista elaborada pelo Observatório da Emigração não contempla, contudo, os dados referentes a França e Suíça de 2016. Em 2015, porém, estes dois países surgiam depois do Reino Unido como os mais representativos. Para a França partiram nesse ano mais 11 600 portugueses e para a Suíça 12 600, segundo os dados da OCDE.

Conforme o organismo de estatística espanhol, o país vizinho foi o que registou o maior aumento de portugueses: foram mais de 1000 num ano a entrar em Espanha. A Holanda é outro dos destinos que em 2016 recebeu mais portugueses: +101.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística dão conta de 97 mil emigrantes em 2016, quando em 2015 saíram do País mais de 101 mil portugueses.
Ver comentários