Sampaio da Nóvoa afirma que 'fake news' têm potencial de levar à "dissolução das sociedades"

"A negação da ciência é um dos gravíssimos problemas que temos", diz o Embaixador de Portugal na UNESCO.
17.02.19
O embaixador de Portugal na UNESCO, António Sampaio da Nóvoa, considerou que as informações falsificadas ('fake news') têm o potencial de levar à "dissolução das sociedades", especialmente se continuarem a incidir sobre a ciência.

"A negação da ciência é um dos gravíssimos problemas que temos", sustentou o antigo candidato presidencial em declarações à agência Lusa, acrescentando: "Podemos ter as opiniões que quisermos, podemos discordar de tudo, é bom que discordemos, mas tem de haver uma base de conversa. Quando perdemos essa base, tudo o resto desaparece e parece que ficamos sem referências. É uma espécie de jogo de vale tudo e entramos numa dissolução das sociedades".

O ex-reitor da Universidade de Lisboa alertou, contudo, que legislar sobre este tipo de questões pode levar a algum tipo de "censura" e cabe às universidades afirmar os factos científicos com "mais força e credibilidade".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!