Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
8

Metano no Árctico ameaça a vida

Um dos maiores temores dos cientistas que acompanham as mudanças climáticas está no fundo congelado do oceano Árctico. Sob o leito do mar estão os maiores depósitos de metano, um gás várias vezes mais poderoso do que o dióxido de carbono para aumentar a temperatura da Terra e destruir o clima que conhecemos desde os primórdios da civilização.
20 de Fevereiro de 2010 às 00:30
O degelo do permafrost pode libertar as grandes quantidades de gases de efeito-estufa aprisionadas no solo, ameaçando a vida na Terra
O degelo do permafrost pode libertar as grandes quantidades de gases de efeito-estufa aprisionadas no solo, ameaçando a vida na Terra FOTO: direitos reservados

Cientistas registaram um aumento da libertação de mais 30% na quantidade desse gás metano da camada subterrânea de gelo permanente do Árctico, nos últimos quatro anos. Isto devido ao aquecimento das correntes marítimas na zona e ao derretimento do permafrost (solo congelado), que retém milhares de milhões de toneladas de metano, o que deve levar a um aumento de 10 graus centígrados na temperatura média da região até 2100.

Os depósitos de metano são importantes porque os cientistas crêem que o seu escape foi responsável, em épocas passadas, por mudanças climáticas bruscas e até pela extinção de muitas espécies.

É a primeira vez que a libertação de metano do fundo do mar é identificada na história recente da Terra. Embora a maior parte do metano se dissolva na água, parte chega à atmosfera e incrementa o aquecimento global.

Acredita-se que o metano contribuiu para os grandes períodos de aquecimento rápido da história da Terra, quando houve também grandes extinções de espécies. O detalhe é que esses grandes aumentos de temperatura do Planeta, provocados por fenómenos naturais, levaram milhares de anos para ocorrer, enquanto a mudança climática actual, provocada por emissões poluentes humanas, é medida em décadas.

Até recentemente, esta região de permafrost era considerada estável, mas agora os cientistas acreditam que a libertação de um gás de efeito-estufa tão poderoso pode acelerar o aquecimento global.

SAIBA MAIS

ARROZAIS

Os arrozais da China e do Sudeste Asiático produziram um terço das emissões mundiais de metano: 33 milhões de toneladas. Apenas 2% vem das regiões árcticas, embora seja ali que os maiores aumentos são registados.

31%

A elevação de 30,6% nas emissões do Árctico, no período entre 2003 e 2007, para cerca de 4,2 milhões de toneladas, foio maior aumento percentual para qualquer região pantanosa, segundo a revista ‘Science’.

20

O metano é um dos gases que provocam o efeito-estufa e é 20 vezes mais potente do que o CO2 no seu efeito de aprisionar o calor na atmosfera.

BOLHAS NA NORUEGA

Cientistas da Alemanha e do Reino Unido descobriram 250 colunas de bolhas de metanoa subir do fundo do mar numa plataforma de West Spitsbergen, uma ilha da Noruega.

GÁS ELEVA ACIDEZ DO MAR

O metano é o mais importante gás do aquecimento global, seguido do dióxido de carbono, e responde por cerca de 18% do efeitode aprisionamento do calor do Sol na atmosfera terrestre causado por actividades humanas. Outro problema causado pelo metano é que, enquanto ele se dissolve na água do mar, aumenta a acidez do oceano. O mar já está a absorver parte do excesso de gás carbónico que lançamos na atmosfera, ficando ácido por isso. Teme-se assim que aacidez progressiva possa afectara base da vida marinha, comprometendo a sobrevivência de peixes e de crustáceos.

DATAS DA CIÊNCIA

1962. 20 Fevereiro

O astronauta John Glenn torna-se o primeiro norte--americano a efectuar quatro órbitas em redor da Terra, a bordo da nave ‘Friendship 7’, durante quase cinco horas. Muitos anos depois, já senador, Glenn voltou ao Espaço, em Outubro de 1998, com 76 anos, numa missão do vaivém.

1810. 24 Fevereiro

Morre o físico e químico britânico Henry Cavendish, que fez a primeira determinação experimental da constante de gravitação universal, calculando ainda a densidade média da Terra. Fez também investigação em química, identificando o hidrogénio e descobrindo ainda a composição da atmosfera.

1815. 24 Fevereiro

Morre Robert Fulton,engenheiro norte-americano, inventor da máquina de vapor. Construiu o primeiro navio movido por esta energiaem 1803. Em 1799 construiu um submarino, o ‘Nautilus’.

CM RESPONDE

COR DA LUA

Porque é que às vezesa Lua muda de cor?, Jaime Lemos, Lisboa

A Lua, que durante o dia é sempre vista na cor branca, às vezes, durante a noite, assume um tom amarelado. Isso porque o nosso cérebro percebe a cor da Lua de maneira diferente nesses dois períodos.Durante o dia, o céu azul, iluminado pelos raios solares, permite ao cérebro perceber melhor a cor verdadeira do satélite. À noite, sem a luminosidade do Sol, o nosso cérebro tem maior dificuldade paracalcular a cor correctada Lua. Nos períodos mais secos do ano, especialmente no Verão, esse efeito pode ser intensificado em função de partículas de poeira e poluição suspensas na atmosfera.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)