Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

As grandes apostas no novo ano

A televisão pública promete fazer um brilharete no domínio da cultura e na produção de séries biográficas, históricas e temáticas, a SIC reforça a sua aposta no humor em 2005 com a estreia de dois formatos novos e a TVI prepara uma nova edição do ‘reality show’ para este ano. São grandes as apostas para 2005 na televisão portuguesa!
7 de Janeiro de 2005 às 00:00
CULTURA PARA O POVO
Se a diversidade fosse o único critério para avaliar a programação das estações generalistas em 2005, a RTP levava a palma às demais. A televisão pública promete fazer um brilharete no domínio da cultura, com séries ficcionadas e documentais, em que é valorizada a adaptação televisiva de autores portugueses e a produção de séries biográficas, históricas e temáticas.
INFORMAÇÃO
Utilidade Pública
Nuno Santos aparecerá todos os dias úteis depois do ‘Telejornal’, para apresentar um tema diferente. O ambiente, a segurança na estrada, a língua portuguesa e o consumo são alguns dos assuntos referidos para este espaço informativo que não excederá os 10 minutos de duração.
Magazine sobre saúde
Lembram-se de Cláudia Borges, jornalista que apresentou até 2002 ‘Ficheiros Clínicos’ na SIC? Depois de dois anos de interregno no pequeno ecrã, vamos voltar a vê-la, desta vez na RTP1, apresentando um magazine sobre saúde, cuja estreia deverá ocorrer no mês de Fevereiro.
DOCUMENTÁRIO
Portugueses de Sucesso
O título ainda é provisório, mas ‘Portugueses de Sucesso’ já se encontra em fase adiantada de produção, podendo estrear-se em Fevereiro. Inspirada no modelo da britânica ‘Great Britons’, esta iniciativa pretende mostrar os talentos ímpares de Sónia Matias (toureira), Nuno Santos (astrofísico), David Torres (empresário no Canadá), Leila Marques (nadadora paralímpica), Eduardo Serra (director de fotografia em cinema nomeado para dois Óscares), Elizabeth Marques (cantora lírica), Patrick Monteiro de Barros (empresário no sector do petróleo) e Maria Borga (bióloga que fez importantes descobertas para o combate à malária). A série de oito episódios de 25 minutos foi preparada pelos jornalistas Mafalda Gameiro e Jorge Almeida, estando a sua exibição anunciada para horário nobre.
Portugal – Um Retrato Social
Mais uma série documental apostada em falar aos cidadãos sobre o País que somos, os erros que cometemos e os caminhos que deveríamos tomar. Da autoria do sociólogo António Barreto, este espaço pretende dar voz, em seis episódios, a outras tantas personalidades, que nos mostram a sua visão do País. A série, actualmente em fase avançada de pré-produção, deverá ir para o ar na próxima Primavera, com realização de Joana Pontes. O pensador Eduardo Lourenço é um dos seis ilustres participantes.
Pianíssimo
O maestro e compositor António Vitorino d’Almeida regressa à RTP com ‘Pianíssimo’, uma série de 13 episódios ainda sem data marcada. O apresentador surgirá ao telespectador de forma informal, contando com as contribuições de Carlos Mendes no papel de musicólogo, da flautista Vera Morais, que fará de aluna conhecedora de música, e de Clarice Coelho, como exemplo de público. A pianista austríaca Ingeborg Baldaszti fará interpretações relacionadas com a narrativa.
FICÇÃO
João Semana
Moita Flores tomou balanço e depois de ‘O Processo dos Távoras’ (2001) e ‘Ferreirinha’ (2004), escreveu ‘João Semana’. A nova série, que se estreia na próxima sexta-feira (dia 14), constitui a adaptação do conhecido romance de Júlio Dinis ‘As Pupilas do Senhor Reitor’. Nicolau Breyner comanda um elenco, que conta ainda com Filipe Duarte, João d’Ávila, João Lagarto e Paula Lobo Antunes.
A Escrava Isaura
A primeira versão desta telenovela brasileira, produzida em 1976 pela Globo, foi um êxito estrondoso no Brasil, em Portugal e no mundo (foi difundida em 70 países!), tendo lançado para a fama a então desconhecida Lucélia Santos. A RTP tenciona exibir este ano a nova versão televisiva do romance homónimo de Bernardo Guimarães, uma produção da Rede Record, rival da Globo, que se estreou no Brasil em 27 de Setembro, com Bianca Rinaldi no papel principal. A negociação dos direitos de exibição desta produção ainda se encontra em curso, o que impede a RTP de avançar qualquer data para inserção na grelha de programas.
Amores
Os contos de seis conhecidos autores portugueses inspiraram o cineasta António Pedro Vasconcelos, que, na qualidade de coordenador do projecto ‘Amores’, decidiu viabilizar as respectivas adaptações televisivas. São narrativas de 50 minutos cada, cujos argumentos foram preparados pela Produções Fictícias. Mário de Carvalho, Luísa Costa Gomes, António Mega Ferreira, Inês Pedrosa, Clara Ferreira Alves e José Eduardo Agualusa são os autores destas histórias que começarão a ser exibidas na semana imediatamente seguinte à do termo da série ‘João Semana’, o que equivale a dizer fins de Abril ou princípios de Maio.
A Herança
A acção desta série de 24 episódios decorre na Angola dos nossos dias, embora não lhe falte alusões a ocorrências nas décadas de 60 e 70, durante as quais o território viveu em permanente clima de guerra – de independência, primeiro, e civil, depois. O argumento, actualmente em fase de elaboração, é da autoria de Vale Ferraz, pseudónimo do militar Matos Gomes. Estreia previsível para a nova grelha da RTP, em Setembro.
Bocage
‘Docudrama’ de 13 episódios sobre a vida do poeta José Maria Barbosa du Bocage. As Produções Fictícias preparam o argumento desta série, cuja exibição, sem data prevista de estreia, se insere no conjunto de iniciativas que assinalam este ano o segundo centenário da morte do boémio e aventureiro poeta.
Triângulo J
Série juvenil, adaptada da colecção homónima de Álvaro Magalhães, que se tem revelado um êxito editorial. As filmagens serão feitas no Porto, com realização de Henrique de Oliveira. Data de exibição a anunciar.
ENTRETENIMENTO
Um Contra Todos
O popular concurso ‘Um Contra Todos’ regressa à grelha da RTP na segunda-feira dia 17, conduzido por José Carlos Malato, o apresentador que o lançou em Fevereiro do ano passado em horário nobre. O formato, transmitido em muitos outros países e visto por milhões de pessoas em todo o mundo, exige conhecimentos e um domínio razoável da chamada cultura geral por parte de cada concorrente, que enfrenta uma plateia disposta a não lhe facilitar a vida.
O Aprendiz (em fase de análise)
Depois de avaliar os resultados da sua transmissão na Europa – a Grã-Bretanha é a primeira a fazer a sua estreia este ano – a RTP decidirá se exibirá o tão falado ‘realit y show’ ‘O Aprendiz’. Este formato norte-americano premeia um de 16 concorrentes que melhores provas der de capacidade e iniciativa empresariais, assegurando-lhe a colocação, durante um ano, num empreendimento do multimilionário Donald Trump.
VEM AÍ MAIS HUMOR!
Para além de uma muito falada série, cuja produção custou mundos e fundos, a SIC reforça a sua aposta no humor em 2005, com a estreia de dois formatos novos, de natureza diferente, um dos quais de cunho vincadamente popular. E até à Primavera, duas novas telenovelas brasileiras deverão também substituir produtos congéneres que entretanto chegam ao seu termo. À espreita fica a hipótese de um ‘realit y show’, arma importante no mercado português para suscitar bons níveis de audiência.
FICÇÃO
Como Uma Onda
Uma telenovela brasileira que promete interessar o telespectador da SIC, cativado pelo facto de lhe contarem uma história com portugueses, passada em Portugal, e em que, pela primeira vez na extensa história da Globo, um estrangeiro –o português Ricardo Pereira – foi escolhido para intérprete do papel principal. O mote da narrativa é constituído por uma lenda açoriana, segundo a qual o Velho Bartô, que se instalou no arquipélago em 1748, assombra a região. Com estreia prevista para Março, sucedendo a ‘Cabocla’, ‘Como Uma Onda’ conta ainda com a participação de Priscila Fantin, Henri Castelli, Alinne Moraes, Isabel Garcia, Laura Cardoso, Elias Gleiser e outros actores brasileiros, para além da portuguesa Joana Solnado.
Começar de Novo
O amor trágico de dois jovens, um dos quais filho de um emigrante russo que enriqueceu e é hostilizado pela elite local, constitui o núcleo da narrativa da nova telenovela brasileira ‘Começar de Novo’, cuja exibição deverá iniciar-se ainda neste mês. Produzido pela Globo, o folhetim sucede a ‘Da Cor do Pecado’, que se aproxima do fim. Marcos Paulo é um dos nomes de proa desta produção, na qual participa como actor e realizador. Natália do Vale, Marília Pera, Fernanda Machado e Luís Gustavo são outros nomes conhecidos do público português que integram o elenco.
Até Amanhã, Camaradas
Grande expectativa suscita a série de seis episódios ‘Até Amanhã, Camaradas’, que o director de programação da SIC, Manuel Fonseca, anunciou, aquando da sua produção, como “o grande acontecimento televisivo do ano”. Paulo Pires e Leonor Seixas são as cabeças de cartaz de uma narrativa que se prevê empolgante, envolvendo as lutas operárias nos anos 40 e a actuação da máquina clandestina do PCP. O realizador Joaquim Leitão fez a adaptação televisiva do romance homónimo do antigo dirigente comunista Álvaro Cunhal, caracterizado como “muito visual e dialogado” pelo produtor Tino Navarro. O custo da série, cujos episódios têm a duração de 50 minutos cada, foi orçado em três milhões de euros, o que a torna na mais cara produção de sempre para TV em Portugal. No elenco participam também Marco d’Almeida, Gonçalo Waddington, Sara Graça e Alexandra Leite, entre outros. A estreia está prevista para a última semana deste mês.
ENTRETENIMENTO
Camilo em Sarilhos
Camilo de Oliveira não pára. Depois de um interregno, durante o qual a RTP e a SIC repuseram com êxito de audiências algumas séries em que nos apareceu como lojista e como presidiário, reaparece com uma nova comédia de situação de 26 episódios. Baseada no original italiano ‘Casa Venello’, em exibição há uma dezena de anos no Canale 5, a produção portuguesa ‘Camilo em Sarilhos’ vai-nos dar o humorista no estilo que o caracteriza, o qual, como ele próprio gosta de sublinhar, rejeita o recurso ao palavrão. Maria Emília Correia e Paula Marcelo integram a equipa residente, à qual se juntam 80 actores convidados, que participam à vez nos diferentes episódios.
Inimigo Público
Um jornal televisivo de notícias fictícias, inspirado no suplemento semanal homónimo publicado semanalmente pelo jornal ‘Público’, promete integrar a grelha da SIC ainda este mês ou em Fevereiro, a tempo ainda de fazer a ‘cobertura’ da campanha eleitoral para as legislativas. Trata-se de mais uma aposta no humor, levada a efeito, neste caso, com a participação dos próprios inspiradores do formato. O programa incluirá um ‘pivô’ e dois ‘repórteres’ de rua.
Zero em Comportamento
Comédia de situação interpretada por 12 jovens com idades compreendidas entre os nove e os 14 anos, cujas personagens, enfiadas numa sala de aula, fazem a vida do professor num virote. Interpretado pelo actor Paulo Serafim (o docente) e com textos da autoria de Luís Camilo Alves e Vera Sacramento, a série, cujas gravações terminaram no mês passado, estreia na próxima quinta-feira, dia 13.
E AINDA…
Novas temporadas de episódios das séries de humor ‘Maré Alta’ (inspirada na brasileira ‘Zorra Total’) e ‘K7 Pirata’, de Nilton, encontram--se em fase de preparação, para prosseguir a exibição dos respectivos sucessos humorísticos, cada um dos quais fez o seu público. ‘K 7 Pirata’ tem vida assegurada até Março, mês em que poderá ser posta no ar a quinta temporada de episódios. Os apanhados de ‘Flagrante Delírio’, apresentados por Nuno Graciano e Nuno Eiró, também conquistaram um lugar cativo na grelha da SIC, o que justifica a exibição de nova fornada de episódios.
A QUINTA DOS JOGOS REAIS
Depois dos três meses de sucesso de audiências em 2004 – tantos quantos os de emissão da ‘Quinta das Celebridades’ – a TVI prepara uma nova edição do ‘reality show’ para este ano.
A transmissão de outro formato, inédito em Portugal, deste género televisivo, está a ser estudada. Um magazine com a cara de José Castelo Branco, uma nova telenovela portuguesa e mais ‘Batanetes’ estão também garantidos na ementa de Moniz…
FICÇÃO
Anos Perdidos
Um português que viveu muitos anos no Brasil – Rui Vilhena – é o autor do argumento. Um brasileiro – Rodrigo Riccó – assina a realização, e um punhado de nomes sonantes do universo português da interpretação televisiva participa em ‘Anos Perdidos’, nome ainda provisório da telenovela que em Março irá suceder a ‘Baía das Mulheres’. Alexandra Lencastre interpreta o papel de uma das três irmãs cujas vidas atribuladas alimentam o desenrolar da narrativa. As filmagens, que se iniciam neste começo de ano, têm Lisboa e Almada como cenário. Nesta história, em que actuarão também Pedro Lima, António Pedro Cerdeira, Márcia Breia e Sinde Filipe, é possível que João Catarré, o herói da primeira série de episódios de ‘Morangos com Açúcar’, se junte, daqui a alguns meses, a Benedita Pereira, sua parceira nesta telenovela, que irá participar em ‘Anos Perdidos’ desde o início.
Regresso
É uma série de que Tozé Martinho, autor do argumento, fala há mais de dois anos. Pode acontecer que em 2005, finalmente, o projecto se concretize, embora ainda não haja confirmação da parte da TVI. A diáspora portuguesa é o pano de fundo de uma narrativa que pretende ser produzida com meios avultados, exigindo filmagens em Goa, São Tomé e Guiné para um total de 50 episódios.
Bando dos Quatro
A colecção de livros da autoria de João Aguiar está sob estudo como fonte de inspiração de uma série televisiva destinada ao público juvenil. Os amigos Carlos, Frederico, Catarina e Álvaro, com idades entre os 11 e os 13 anos, são os heróis que vivem emocionantes e didácticas aventuras numa pequena vila de província.
ENTRETENIMENTO
Programa do Conde
José Castelo Branco não é conde, nem a TVI confirmou o lançamento, este mês, de um programa moderado pela mediática figura, mas lá que as negociações começaram, é verdade. E as exigências colocadas pela necessidade de manter os níveis de audiências alcançados entre Outubro e Dezembro, que suplantaram os da rival SIC, deverão tentar a TVI a contratar esta autêntica galinha dos ovos de ouro. Algum tempo depois de se ter encerrado voluntariosamente na Herdade da Baracha, José Castelo Branco foi citado como alimentando o desejo de ser a cabeça dum programa semanal em que fossem dados conselhos de etiqueta e entrevistasse gente com ‘pedigree’. A fórmula ensaiada pela TVI em ‘Rosa Choque’ (2003), com Teresa Guilherme, Júlia Pinheiro, Cinha Jardim e Margarida Rebelo Pinto, poderia ser uma alternativa, desde que eliminados os factores que conduziram ao seu fiasco.
Quinta das Celebridades II
A ‘Quinta’ encerrou as portas no passado sábado, mas outra está na forja, cujos preparativos estão envolvidos no manto da maior confidencialidade. “Posso confirmar que vai haver uma ‘Quinta’ mas ainda sem data definida”, disse ao CM o director-geral da TVI, José Eduardo Moniz, no passado dia 17. O mais provável é que se registem importantes alterações na nova edição do ‘reality show’ que poderá arrancar em Março. Os concorrentes terão que trabalhar no duro e não disporão das facilidades de que o primeiro lote desfrutou, quer às escondidas (telemóvel), quer enquadradas pelas câmaras. Na Herdade da Baracha a decoração irá sofrer modificações e os participantes serão compelidos a pegar no sacho e a dobrar a espinha se não quiserem sair da mesa, depois das refeições, insatisfeitos.
À Queima Roupa
O jovem actor Manuel Melo, que se popularizou como ‘Girafa’ na novela ‘Saber Amar’, será o anfitrião de ‘À Queima Roupa’, uma nova série ao jeito de ‘Apanhados’ que a TVI prevê lançar em 2005, ainda que o segredo continue bem guardado em Queluz de Baixo. A manequim Fátima Preto, o decorador Pedro Ramos e Ramos, a empresária Bibá Pitta, o actor e cantor Kapinha, e as cantoras Mónica Sintra e Wanda Stuart foram algumas das mediáticas figuras... surpreendidas. Ainda sem data de estreia.
Outro formato de ‘reality show’
Para além da ‘Quinta’ há mais formatos de ‘reality shows’ que estão a ser considerados pela TVI, conforme o admitiu José Eduardo Moniz. “É muito natural que optemos por outro que seja muito mais surpreendente ainda”, disse o director-geral da estação ao CM.
E AINDA...
José Eduardo Moniz prometeu uma série portuguesa, adaptada de um formato estrangeiro, para suceder a ‘Ana e os 7’, cuja segunda temporada de episódios se encontra em exibição. A adaptação desta produção de Rosa Guerra vai começar em breve, mas até ao momento ainda não se sabe nada do elenco.
A série humorística ‘Os Batanetes’ estreou uma nova temporada no passado dia 1, e a congénere ‘O Prédio do Vasco’ tem continuidade assegurada com novo conjunto de episódios. Além disso, ‘Inspector Max’, ‘Bora Lá Marina’, de Marina Mota, e ‘Olhó Vídeo’, apresentado por Cláudio Ramos, estão também previstos para exibição.
MUITO POR ONDE ESCOLHER
A oferta de cabo em Portugal é cada vez mais ampla. Da informação ao cinema, dos desenhos animados aos documentários, da música às séries, há muito por onde escolher. Com tanta abundância, a Correio TV fixa atenções na programação de Janeiro…
DOCUMENTÁRIOS
Dramas no Mar
Sabia que o célebre paquete Titanic, que se afundou tragicamente em 1912, tinha dois ‘irmãos gémeos’? É verdade, mas o mais surpreendente é que tanto o Olympic como o Britannic, projectados, também, para não se afundarem, viveram episódios muito atribulados, tendo um deles ido para o fundo pouco depois do Titanic. Em ‘Olympic e Britannic: A Maldição’, o canal Discovery conta tudo (dia 10, 22h00). Na rubrica ‘Contrastes’, o Odisseia conta a interessante história do basco Mário Onaíndia, amante da literatura. A luta que travou pela liberdade valeu-lhe a condenação à morte durante a ditadura de Franco e, mais tarde, a ameaça da própria ETA, por defender métodos democráticos face à violência (dia 14, 17h00 e 22h00). Numa região inóspita do deserto de Kalahari, um duelo de morte polariza a atenção de todos os interessados pelas realidades da vida animal. Em ‘Leopardos: A Corrida da Morte’ (dia 11, 16h00), o National Geographic mostra a luta entre duas das espécies mais velozes da natureza, o leopardo e o antílope.
INFORMAÇÃO
Bush… de novo
Os canais informativos de cabo vão seguramente eleger, a 20 de Janeiro, George W. Bush como… o homem do dia. O recém-reeleito presidente dos Estados Unidos da América toma posse nesse dia, para mais quatro anos na Casa Branca. Uns dias mais tarde, a CNN anuncia um debate por ocasião do Foro Económico Mundial, em Davos (Suíça), que se realiza este mês entre os dias 26 e 30. Será uma emissão especial de ‘CNN Connects’, moderada por Jim Clancy e Richard Quest, que reunirá alguns CEO, políticos, pensadores e empresários que participam no encontro, em hora e dia a anunciar oportunamente. Outro conhecido canal de informação, a Sky News, promete para dia 14 a cobertura de outra excitante realidade, esta de natureza científica. Poderemos ver, em emissões de horário ainda não divulgado, factos relativos à chegada, nesse dia, da sonda europeia Huygens, à densa e vermelha atmosfera de Titan, uma das luas de Saturno, na qual abrirá um pára-quedas, que lhe amortecerá a queda.
FILMES
Guerra e crime
Em matéria de filmes, destacamos duas estreias entre as várias programadas para os canais Hollywood e AXN. No primeiro caso, o clássico ‘A Ponte do Rio Kwai’, realizado por David Lean, vencedor de sete Óscares em 1957, sobre uma situação muito singular vivida num campo de detenção onde os japoneses usam soldados britânicos para construir uma ponte indispensável ao seu esforço de guerra. Estreia no dia 28 às 21h00. No canal AXN, no filme ‘Uma Estranha Entre Nós’ (1992), de Sydney Lumet, o telespectador poderá apreciar o talento de Melanie Griffith interpretando o papel de uma polícia nova-iorquina, que é influenciada pela cultura judaica ortodoxa quando se infiltra numa comunidade para investigar um crime. Exibição garantida no dia 23, às 22h30.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)