BenficaTV vai ter estúdios próprios

As emissões arrancarão, na pior das hipóteses, em Novembro. Tudo dependerá das obras na Luz e no Seixal
04.04.08
  • partilhe
  • 0
  • +
BenficaTV vai ter estúdios próprios
BenficaTV Foto Sérgio Lemos

O canal do Benfica terá estúdios próprios, um deles no Estádio da Luz e o outro no Seixal, no seu Centro de Estágio. A futura televisão dos benfiquistas, que já chegaram a acordo com as produtoras D&D e Panavídeo para produzirem conteúdos, começará a emitir o mais tardar em Novembro.

As produtoras escolhidas para parceiras do BenficaTV conquistaram 'as duas primeiras posições' num concurso promovido pela SAD, garantiu à Correio TV o administrador-executivo da Benfica SAD, Domingos Soares Oliveira. O mesmo lembrou que a D&D e a Panavídeo vão trabalhar nas áreas que não forem asseguradas pela Redacção que o canal criará a partir de agora, depois de consumada a escolha do benfiquista Ricardo Palacin para o dirigir. O ex-director executivo da SIC Radical foi empossado terça-feira.

O futuro canal de televisão vai ter de criar uma estrutura relativamente grande e de proceder a obras, quer no Centro de Estágio do Seixal, o denominado Caixa Futebol Campus, quer no Estádio da Luz. Nos dois locais serão construídos estúdios e em cada um deles ficarão instalados jornalistas. Neste momento, os dirigentes encarnados estão na fase de tomar opções sobre as localizações dos estúdios.

A questão das obras determinará o arranque das emissões, previstas para Agosto ou Setembro. 'Tudo dependerá da sua dimensão', explica Soares Oliveira à Correio TV. Se se tornarem mais complicadas, 'poderá haver um desvio de um ou dois meses' no início das transmissões, afirma o mesmo responsável. Para lá dos gastos com as obras e com o recrutamento de jornalistas, o Benfica terá de fazer investimentos na aquisição de meios indispensáveis para colocar no ar a sua televisão, como assume o administrador-executivo. 'Vamos comprar um carro de exteriores e um carro-satélite', o qual permitirá a retransmissão do sinal. Relativamente aos meios humanos da área técnica, o BenficaTV 'vai, tendencialmente, recorrer à subcontratação' junto das empresas mais qualificadas do sector, avança Domingos Soares Oliveira.

Quanto ao operador, o administrador-executivo afirma que a SAD do Benfica 'está ainda em negociações'. Mas não esconde que o objectivo do canal é 'chegar ao maior número possível de pessoas'. Decidir sobre a distribuição do BenficaTV será, diz quem está por dentro do sector, das matérias mais fáceis do processo, até porque o Benfica tem a certeza de que os vários operadores do cabo estão interessados em distribuir a nova televisão. A decisão, naturalmente, só deverá ocorrer depois de ser traçada a grelha, o número de horas de emissão e a forma como será comercializada a publicidade.

A exibição dos jogos da principal equipa de futebol do Benfica no seu canal de TV é, para já, um cenário que não se coloca. A razão é simples: a Olivedesportos, detida pelo empresário Joaquim Oliveira, tem os direitos de transmissão televisiva dos encontros dos benfiquistas até 2012. Estima-se, por isso, que só depois de se vencer o contrato em vigor é que o Benfica poderá passar a oferecer aos seus assinantes os directos dos desafios da equipa profissional. O clube, aliás, já fez saber que não renovará. 'Estamos a ser altamente lesados com aquilo que nos é pago', sublinhou publicamente, no Verão passado, o presidente do clube da Luz, Luís Filipe Vieira. Na impossibilidade de colocar no ar o produto mais apetecido, os jogos de futebol, o canal do Benfica poderá transmitir muitos outros conteúdos, a começar pelos treinos da equipa orientada por Fernando Chalana. Os adeptos costumam querer saber quem treina e quem não treina e o desempenho que cada jogador tem durante a preparação. A exibição dos embates de equipas do Benfica de outras modalidades colectivas é, naturalmente, um exemplo de produtos que o novo canal poderá oferecer. Os factos históricos da vida do clube preencherão igualmente a programação do canal. Os conteúdos estão a ser escolhidos em parceria com a empresa Cherry Entertainment, criada por Francisco Penim, Pedro Costa e Gonçalo Castel-Branco, que é também responsável pela comunicação do canal. Aliás, o próprio director do BenficaTV, Ricardo Palacin, trabalhou com Penim na SIC.

A prática das televisões de clubes não é nova, existindo nomeadamente em campeonatos de grande expressão como são o inglês, o italiano e o espanhol. Manchester United, Chelsea, Milão, Real Madrid e Barcelona são exemplos de peso. O Benfica, que chegou a pensar arrancar com o projecto no ano passado, será pioneiro em Portugal. Além de o canal de TV lhe permitir aumentar as receitas, através das assinaturas e da publicidade, é de prever o aumento do número de associados.

 

RICARDO PALACIN

Profissão: jornalista

Cargo: director

Colaborou na RTP e TDM e esteve seis anos na SIC. Dirigiu a SIC Comédia, onde apresentou ‘Biqueirada’, e antes de sair era director-executivo da SIC Radical.

 

CANAL FORA DE HIPÓTESES: SPORTING ESTUDA WEBSITE

O Sporting está longe de avançar para um canal de TV, ao contrário do que acontecerá com o velho rival, garantiu à Correio TV o responsável pela Comunicação do clube de Alvalade. Salema Garção assegura que os leões estão 'a estudar o projecto de um website'. Relativamente ao FC Porto, o Departamento de Comunicação escusou-se a dar informações.

 

EX-JOGADOR DO FC PORTO: FLA TV PARA COMPRAR IBSON

O Flamengo lançou recentemente o seu canal de TV com o objectivo claro de comprar o passe do jogador Ibson – avaliado em quatro milhões de euros –, que representou o FC Porto. Os responsáveis do clube brasileiro contam reunir mensalmente 1,5 milhões de euros com as assinaturas do canal Fla TV.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!