Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

BenficaTV vai ter estúdios próprios

As emissões arrancarão, na pior das hipóteses, em Novembro. Tudo dependerá das obras na Luz e no Seixal
4 de Abril de 2008 às 00:00
BenficaTV
BenficaTV FOTO: Sérgio Lemos

O canal do Benfica terá estúdios próprios, um deles no Estádio da Luz e o outro no Seixal, no seu Centro de Estágio. A futura televisão dos benfiquistas, que já chegaram a acordo com as produtoras D&D e Panavídeo para produzirem conteúdos, começará a emitir o mais tardar em Novembro.

As produtoras escolhidas para parceiras do BenficaTV conquistaram 'as duas primeiras posições' num concurso promovido pela SAD, garantiu à Correio TV o administrador-executivo da Benfica SAD, Domingos Soares Oliveira. O mesmo lembrou que a D&D e a Panavídeo vão trabalhar nas áreas que não forem asseguradas pela Redacção que o canal criará a partir de agora, depois de consumada a escolha do benfiquista Ricardo Palacin para o dirigir. O ex-director executivo da SIC Radical foi empossado terça-feira.

O futuro canal de televisão vai ter de criar uma estrutura relativamente grande e de proceder a obras, quer no Centro de Estágio do Seixal, o denominado Caixa Futebol Campus, quer no Estádio da Luz. Nos dois locais serão construídos estúdios e em cada um deles ficarão instalados jornalistas. Neste momento, os dirigentes encarnados estão na fase de tomar opções sobre as localizações dos estúdios.

A questão das obras determinará o arranque das emissões, previstas para Agosto ou Setembro. 'Tudo dependerá da sua dimensão', explica Soares Oliveira à Correio TV. Se se tornarem mais complicadas, 'poderá haver um desvio de um ou dois meses' no início das transmissões, afirma o mesmo responsável. Para lá dos gastos com as obras e com o recrutamento de jornalistas, o Benfica terá de fazer investimentos na aquisição de meios indispensáveis para colocar no ar a sua televisão, como assume o administrador-executivo. 'Vamos comprar um carro de exteriores e um carro-satélite', o qual permitirá a retransmissão do sinal. Relativamente aos meios humanos da área técnica, o BenficaTV 'vai, tendencialmente, recorrer à subcontratação' junto das empresas mais qualificadas do sector, avança Domingos Soares Oliveira.

Quanto ao operador, o administrador-executivo afirma que a SAD do Benfica 'está ainda em negociações'. Mas não esconde que o objectivo do canal é 'chegar ao maior número possível de pessoas'. Decidir sobre a distribuição do BenficaTV será, diz quem está por dentro do sector, das matérias mais fáceis do processo, até porque o Benfica tem a certeza de que os vários operadores do cabo estão interessados em distribuir a nova televisão. A decisão, naturalmente, só deverá ocorrer depois de ser traçada a grelha, o número de horas de emissão e a forma como será comercializada a publicidade.

A exibição dos jogos da principal equipa de futebol do Benfica no seu canal de TV é, para já, um cenário que não se coloca. A razão é simples: a Olivedesportos, detida pelo empresário Joaquim Oliveira, tem os direitos de transmissão televisiva dos encontros dos benfiquistas até 2012. Estima-se, por isso, que só depois de se vencer o contrato em vigor é que o Benfica poderá passar a oferecer aos seus assinantes os directos dos desafios da equipa profissional. O clube, aliás, já fez saber que não renovará. 'Estamos a ser altamente lesados com aquilo que nos é pago', sublinhou publicamente, no Verão passado, o presidente do clube da Luz, Luís Filipe Vieira. Na impossibilidade de colocar no ar o produto mais apetecido, os jogos de futebol, o canal do Benfica poderá transmitir muitos outros conteúdos, a começar pelos treinos da equipa orientada por Fernando Chalana. Os adeptos costumam querer saber quem treina e quem não treina e o desempenho que cada jogador tem durante a preparação. A exibição dos embates de equipas do Benfica de outras modalidades colectivas é, naturalmente, um exemplo de produtos que o novo canal poderá oferecer. Os factos históricos da vida do clube preencherão igualmente a programação do canal. Os conteúdos estão a ser escolhidos em parceria com a empresa Cherry Entertainment, criada por Francisco Penim, Pedro Costa e Gonçalo Castel-Branco, que é também responsável pela comunicação do canal. Aliás, o próprio director do BenficaTV, Ricardo Palacin, trabalhou com Penim na SIC.

A prática das televisões de clubes não é nova, existindo nomeadamente em campeonatos de grande expressão como são o inglês, o italiano e o espanhol. Manchester United, Chelsea, Milão, Real Madrid e Barcelona são exemplos de peso. O Benfica, que chegou a pensar arrancar com o projecto no ano passado, será pioneiro em Portugal. Além de o canal de TV lhe permitir aumentar as receitas, através das assinaturas e da publicidade, é de prever o aumento do número de associados.

 

RICARDO PALACIN

Profissão: jornalista

Cargo: director

Colaborou na RTP e TDM e esteve seis anos na SIC. Dirigiu a SIC Comédia, onde apresentou ‘Biqueirada’, e antes de sair era director-executivo da SIC Radical.

 

CANAL FORA DE HIPÓTESES: SPORTING ESTUDA WEBSITE

O Sporting está longe de avançar para um canal de TV, ao contrário do que acontecerá com o velho rival, garantiu à Correio TV o responsável pela Comunicação do clube de Alvalade. Salema Garção assegura que os leões estão 'a estudar o projecto de um website'. Relativamente ao FC Porto, o Departamento de Comunicação escusou-se a dar informações.

 

EX-JOGADOR DO FC PORTO: FLA TV PARA COMPRAR IBSON

O Flamengo lançou recentemente o seu canal de TV com o objectivo claro de comprar o passe do jogador Ibson – avaliado em quatro milhões de euros –, que representou o FC Porto. Os responsáveis do clube brasileiro contam reunir mensalmente 1,5 milhões de euros com as assinaturas do canal Fla TV.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)