Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

CLÁUDIA RAIA: MÃE VAMPIRO

Na nova novela da SIC, que estreia na segunda-feira, às 19 horas, Cláudia Raia interpreta o papel de uma vampira que até criancinhas aterroriza! Grávida do seu segundo filho, a actriz conta como na trama também ficou de esperanças de... um vampirozinho.
8 de Novembro de 2002 às 18:23
Amante do vampiro 'Bóris' (Tarcísio Meira), 'Mina' (Cláudia Raia) é estéril, mas vai conseguir engravidar
Amante do vampiro 'Bóris' (Tarcísio Meira), 'Mina' (Cláudia Raia) é estéril, mas vai conseguir engravidar FOTO: Dias da Silva
Cláudia Raia é a vilã e sedutora vampira “Mina” de “O Beijo do Vampiro”. Mas como ficou grávida no meio das filmagens, o autor, António Calmon, teve de inventar à pressa uma forma de a actriz permanecer na história. Assim deu à personagem um vampirozinho. Por isso, o leitor não se admire quando, uns episódios mais à frente, a barriga de Cláudia começar a crescer. Na novela das 1915, a personagem de Cláudia tem sede de sangue, poder e vingança. Amante do vampiro “Bóris” (Tarcísio Meira), “Mina” é estéril, mas vai conseguir engravidar, através de inseminação artificial. Antes, descobrirá que “Bóris” teve um filho, “Zeca” (Kayky Britto), com outra mulher.

E “Mina” tentará matar a criança. O garoto será criado por “Lívia” (Flávia Alessandra) — a reencarnação do grande amor de “Bóris”, a “princesa Cecília” — que não sabe que o seu verdadeiro filho foi trocado pelo vilão ainda no berçário. “‘Mina’ é uma mistura da Cruela do filme “101 Dálmatas” com a personagem que Glenn Close fez também em ‘Atração Fatal’”, explica a actriz. Depois de viver a transexual “Ramona”, em “As Filhas da Mãe”, Cláudia está a divertir-se, vivendo uma vampira, nesta telenovela que está em exibição no Brasil desde 26 de Agosto. E, apesar da crueldade, ela ressalta que “Mina” tem muito humor, “glamour” e sensualidade. A caracterização da personagem rouba bastante tempo à actriz.

Para aparecer como uma velha de 200 anos no segundo episódio, a actriz passou três horas na sala de maquilhagem para colocar uma máscara. Nas cenas normais, usa um aplique da mesma cor dos cabelos, em tom vermelho, e veste muitas roupas pretas. Quando se transforma na criatura das trevas, Cláudia põe lentes de contacto amarelas e caninos postiços. “Os dentes atrapalham um pouco a pronúncia dos ‘S’. Às vezes, eles saltam para frente. Fica engraçado”, confessa divertida.

À semelhança do que aconteceu com a primeira gravidez, a actriz, de 36 anos, que já tem um filho de cinco anos, Enzo, não teve enjoos nem precisou de alterar a sua rotina de trabalho. Mas Cláudia, que se considera uma “boa parideira”, não dispensa uma série de cuidados. Ela come de duas em duas horas durante as gravações. “Levo marmita para o Projac (estúdios de gravação). Adoro comer. Mas faço dieta na gravidez”, conta. Todos os dias, em casa, Cláudia tem de executar uma série de exercícios físicos com o seu treinador pessoal, Tonhão.

Ela admite que sua carga é pesada, especialmente para uma grávida, mas lembra que sempre fez actividade física: “Malho muito para ter esta boa forma. Mas eu sempre soube lidar com meu corpo.”O bebé deve nascer na primeira quinzena de Fevereiro. Na ficção, a actriz confia na criatividade de António Calmon para dar um desfecho a “Mina”, caso ela tenha de sair do ar antes do fim da narrativa. Cláudia e o marido, o actor Edson Celulari — com quem está casada há 11 anos — ainda não escolheram o nome da criança: “Que bom que é uma menina. Mas o mais importante é que o bebé tenha saúde. Não queremos parar no segundo, não. Acho três filhos um bom número”.
Ver comentários