Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Ferro Rodrigues força escolha da nova ERC

Falta de entendimento entre PS e PSD obriga presidente do Parlamento a marcar eleições para 12 de maio próximo.
Duarte Faria 13 de Abril de 2017 às 08:18
Ferro Rodrigues recebeu Carlos Magno (presidente da ERC) e Arons de Carvalho (vice-presidente) no início deste mês
Eduardo Ferro Rodrigues
Eduardo Ferro Rodrigues
Ferro Rodrigues recebeu Carlos Magno (presidente da ERC) e Arons de Carvalho (vice-presidente) no início deste mês
Eduardo Ferro Rodrigues
Eduardo Ferro Rodrigues
Ferro Rodrigues recebeu Carlos Magno (presidente da ERC) e Arons de Carvalho (vice-presidente) no início deste mês
Eduardo Ferro Rodrigues
Eduardo Ferro Rodrigues
O impasse na escolha do novo conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) tem um fim anunciado: 12 de maio. A falta de entendimento entre o PS e o PSD para a nomeação dos novos membros do regulador dos media, que dura há mais de cinco meses, obrigou o presidente da Assembleia da República a dar um murro na mesa e a marcar eleições para esta data.

Desde novembro que socialistas e sociais-democratas tentam chegar a acordo para a escolha dos novos membros da ERC, mas a discordância quanto à forma de eleição do presidente do organismo tem adiado consecutivamente a votação dos nomes.

O PSD argumenta que tem o direito de indicar quem será o presidente da entidade por ser o partido com mais deputados, enquanto o PS quer que sejam os quatro nomes indicados pelos partidos a escolher o líder da ERC. Os socialistas já anunciaram as suas escolhas: o professor e jornalista Mário Mesquita e o jurista da RTP João Pedro Figueiredo. Já o PSD indicará Fátima Resende Lima (atual diretora executiva da ERC) e o antigo jornalista Francisco Azevedo e Silva.

Até à substituição, mantêm-se em funções Carlos Magno (presidente), Arons de Carvalho (vice-presidente) e Luísa Roseira (vogal), cujo mandato acabou em novembro de 2016. A 4 de abril encontraram-se com Ferro Rodrigues e garantiram a "normalidade de funcionamento" da ERC até serem escolhidos os seus sucessores.
Ver comentários