Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

João Gobern: "Não vou ser correia de transmissão de nenhuma direcção"

João Gobern, o novo comentador do ‘Trio d’Ataque’, da RTP Informação, revelou ao CM ter ficado “satisfeito” com o convite para entrar neste programa. Depois de ter sido dispensado de ‘Zona Mista’, do mesmo canal, por ter festejado um golo do Benfica em directo, o comentador garante que vai entrar em ‘Trio d’Ataque’ “com duplo cuidado”.
4 de Julho de 2012 às 17:53
João Gobern falou com Júlio Machado Vaz antes de o substituir
João Gobern falou com Júlio Machado Vaz antes de o substituir FOTO: Arquivo CM

O jornalista diz ainda que não espera “um ambiente de hostilidade” por parte dos outros comentadores do programa, a quem deixa vários elogios.

Sobre Rui Oliveira e Costa, que representa os adeptos do Sporting, recorda que já esteve presente em algumas emissões especiais com o especialista em sondagens, que classifica como uma pessoa “interessada, conhecedora e honesta nos seus comentários”.

Já sobre Miguel Guedes, que é o representante dos adeptos do FC Porto, revela que já se conhecem “há muitos anos, por causa da música”. “Temos uma relação pessoal muito boa. Torci para ele aceitar o convite para ir para o ‘Trio d’Ataque [substituindo Rui Moreira].”

Gobern diz esperar que a sua entrada não afecte “negativamente o ambiente de cordialidade e até de cumplicidade entre os participantes”.

Sobre a sua prestação, o benfiquista deixa já um aviso: “Não vou ser, nem nunca o admiti na minha vida, correia de transmissão de nenhuma direcção ou presidente.”

João Gobern disse ainda ao CM que só aceitou o convite depois de falar com Júlio Machado Vaz e “perante a declaração formal do Nuno Santos [director de informação da RTP] de que a questão com o Júlio Machado Vaz estava resolvida e não tinha retorno”.

 


O jornalista fala ainda da “dupla herança muito forte e marcada de dois homens”: António Pedro Vasconcelos e Júlio Machado Vaz. O cineasta, um dos comentadores que esteve no arranque do programa, “acabou por ser uma das medidas-padrão” de ‘Trio d’Ataque’. Já Júlio Machado Vaz marcou pela sua “elegância e inteligência”.

“Sou amigo dos dois e espero que nenhum dos dois ou os dois em conjunto me digam que estraguei a pintura que eles pintaram”, rematou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)