Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

'KUBANACAN' É VIOLENTA

O governo brasileiro poderá obrigar a TV Globo a mudar o horário da telenovela "Kubanacan" (também emitida pela SIC, depois de "Mulheres Apaixonadas"), actualmente exibida no Brasil às 19h00, caso a emissora não concorde em diminuir as cenas de sexo e, principalmente, de violência.
17 de Julho de 2003 às 00:00
 Marcos Pasquim é o violento Esteban, de Kubanacan
Marcos Pasquim é o violento Esteban, de Kubanacan FOTO: d.r.
O Ministério da Justiça, a quem cabe a classificação etária dos programas a serem exibidos pelas televisões no país, já classificou mais de uma vez a novela de Carlos Lombardi como excessivamente violenta e imprópria para exibição num horário em que a maioria dos telespectadores é composta por crianças e adolescentes.
Há cerca de três semanas, o Ministério da Justiça já tinha enviado uma notificação formal à TV Globo, exigindo mudanças no roteiro da história, com a diminuição das cenas de erotismo e violência e concedendo, para isso, um prazo de dois meses.
Esse prazo, no entanto, poderá ser encurtado drasticamente, pois os técnicos do ministério ficaram chocados com uma cena transmitida na semana passada (que por cá poderemos ver em breve), considerada extremamente violenta e despropositada.
Murros e pontapés
Na cena, o protagonista, Esteban (interpretado pelo actor Marcos Pasquim), agride violentamente o jovem Carlitos (Iran Malfitani), pensando ser ele o homem que seduziu a sua mulher, Marisol (Danielle Winitz) e que a convenceu a abandonar o lar. Esteban derruba Carlitos e, já com este no chão, continua a agredi-lo com pontapés no rosto, deixando-o todo ensanguentado.
O episódio chocou muitos telespectadores. Pior ainda foi o facto da agressão ter sido consumada na presença de uma criança, neste caso, do filho de Esteban, Gabriel (Pedro Malta), que tem apenas nove anos.
O Ministério da Justiça vai fazer o acompanhamento diário da telenovela de Carlos Lombardi por, no máximo, dez dias. Se não houver uma drástica redução nas cenas violentas, a emissora ficará obrigada a mudar o horário de transmissão, passando, deste modo, das 19h00 para as 21h00.
Numa curta nota, a Globo afirma não concordar com os critérios e as críticas do Ministério da Justiça e considera o teor das cenas de "Kubanacan" absolutamente normais para uma comédia e nem um pouco impróprias para o público mais jovem, a que se destina preferencialmente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)