Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Lucro no digital só para 2011

Desde que foi criada, em 2007, a Impresa Digital apresenta um resultado operacional acumulado negativo de 7,7 milhões de euros. Um valor que parece não preocupar os responsáveis do grupo de Francisco Pinto Balsemão que, de resto, mostram satisfação com o desenrolar da actividade.
6 de Junho de 2010 às 00:30
Pinto Balsemão fez a sua grande aposta de diversificação na Impresa Digital
Pinto Balsemão fez a sua grande aposta de diversificação na Impresa Digital FOTO: João Relvas/Lusa

"Estamos muito satisfeitos com a Impresa Digital, que está dentro dos objectivos traçados aquando da sua criação", diz ao CM José Freire, director de planeamento estratégico da Impresa.

O responsável adianta ainda que este ano a área digital deverá voltar a dar prejuízo, mas acredita que "estará, como previsto, no verde em 2011". Apesar de os lucros chegarem já no próximo ano, será preciso mais algum tempo até que o investimento feito neste negócio seja recuperado. "A recuperação do investimento é superior aos cinco anos [2007-2011], sem contabilizar possíveis alienações", adianta José Freire.

Criada dentro da "estratégia de diversificação das receitas, para garantir o crescimento sustentado do grupo", a Impresa Digital surgiu como a grande aposta de Francisco Pinto Balsemão que já investiu cerca de seis milhões na aquisição de negócios, como o portal AEIOU, a Info Portugal e a 7Graus, além de ter criado negócios de raiz, como a DGSM e a MyGames.

Negócios que, diz José Freire, "estão em fase de crescimento", o que lhe dá "perspectivas risonhas" sobre a evolução do negócio da área digital.

Para este ano, o director de planeamento estratégico espera um crescimento de "dois dígitos" na facturação que em 2009 atingiu os 6,4 milhões de euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)