Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Marcelo mostra-se preocupado e pede soluções para a crise nos media

Presidente quer que Estado incentive a leitura de jornais por jovens.
Duarte Faria 3 de Setembro de 2019 às 08:52
Marcelo Rebelo de Sousa em mais uma edição da Feira do Livro de Belém, nos jardins do Palácio de Belém
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa em mais uma edição da Feira do Livro de Belém, nos jardins do Palácio de Belém
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa em mais uma edição da Feira do Livro de Belém, nos jardins do Palácio de Belém
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República voltou a mostrar-se preocupado com o futuro da comunicação social em Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu a criação de incentivos do Estado aos media para fazer face à crise do setor, que considera essencial para o fortalecimento da democracia.

Para o Chefe de Estado, a solução não pode passar pela aplicação de medidas como o inventivo à leitura de jornais por jovens e nas escolas, o financiamento de assinaturas ou o desagravamento fiscal, tal como as associações representativas do setor têm proposto anualmente.

"As soluções têm de ser isentas, imparciais, sem contaminação política ou económico-financeira, adotadas pelo Parlamento consensualmente e não podem ser decisão de um Governo", afirmou Marcelo na Feira do Livro de Belém.

O Presidente da República considerou as quebras na venda de jornais e o facto de as televisões estarem reféns das audiências um "problema económico-financeiro".

"Sem meios é muito difícil garantir a sustentabilidade e não há uma democracia forte se não houver uma comunicação social forte, dinâmica e a longo prazo, e não se consegue isso a pensar na sobrevivência".

Marcelo, que em maio já tinha chamado a "atenção dos legisladores para se debruçarem sobre o tema" e pediu um "programa de emergência" para o setor, lamentou ainda "andar há três anos a pregar quase no deserto", uma vez que "todos concordam com o diagnóstico da situação".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)