RTP LEVA A MELHOR

“Não sei dizer qual a edição de que gostei mais, mas esta festa foi muito bonita”, afirmou Francisco Pinto Balsemão ao CM, no fim da 9.ª gala dos Globos de Ouro, que decorreu na segunda-feira à noite no Coliseu, em Lisboa.
26.05.04
  • partilhe
  • 0
  • +
Responsável pela entrega do Globo Mérito e Excelência – que distingue uma personalidade pela sua carreira –, o presidente da Impresa não deixou de frisar que este foi um troféu acertado. “E viu o Eusébio? Não se esqueceu de ninguém no seu discurso: a família, o Benfica…”
E se Eusébio foi o grande vencedor da noite dos Óscares à portuguesa, não menos o foram os outros premiados nas 16 categorias a votação. Em especial, Jorge Gabriel. “Esperei anos por este prémio”, disse, em palco, muito emocionado. E as lágrimas teimavam em saltar quando falou ao CM, logo após receber o troféu desenhado, uma vez mais, por Maria João Baía. “Se não tivesse trabalhado na SIC, não estaria aqui a receber este Globo. Como disse em palco, não sou ingrato”, rematou o apresentador.
Já Catarina Furtado confessou que “tinha uma leve esperança que a ‘Operação Triunfo’ ganhasse [o galardão de Melhor Programa de Entretenimento]. Acho justo porque o programa é feito com muita qualidade pela Gestmusic.” A apresentadora sublinhou ainda a pertinência do Globo, “numa altura em que a RTP está a rejuvenescer e a ressuscitar, com muita vontade de fazer coisas novas.”
Uma vontade que acabou por se traduzir nos Globos ‘roubados’ à SIC. Nas áreas em que Carnaxide e o canal estatal concorriam lado a lado, como nas quatro categorias de Informação e Entretenimento, a RTP levou a melhor. “Pois é, estamos a jogar em casa e a perder três a zero”, confirmou Manuel Fonseca, director de programas da SIC, sobre os prémios ‘perdidos’ para Melhor Apresentador de Informação, Programa de Entretenimento e Programa de Informação. “Mas há que manter o ‘fair-play’, o público é que vota”, rematou.
Momentos depois, subia ao palco Jorge Marecos, realizador de ‘Malucos do Riso’. “Estou muito contente, não por ter sido o único prémio da SIC, mas porque é merecido. O público está sedento de humor”, disse.
Além desta vitória, a SIC ganhou também em audiência, no horário nobre de segunda-feira. Segundo o canal, o programa dos Globos foi visto por 4,4 milhões de telespectadores, alcançando uma quota de mercado de 37,3%.
OS VENCEDORES DOS GLOBOS
MÉRITO E EXCELÊNCIA
Eusébio da Silva Ferreira
MÚSICA
Melhor Intérprete Individual: Rui Veloso
Melhor Grupo: Mesa
Melhor Canção: ‘Carta’, do CD ‘Esquissos’, dos Toranja
CINEMA
Melhor Filme: ‘Quaresma’, de José Álvaro Morais
Melhor Actriz: Beatriz Batarda, no filme ‘Quaresma’
Melhor Actor: Nicolau Breyner, no filme ‘Os Imortais’
TEATRO
Melhor Actriz: Carmen Dolores, na peça ‘Copenhaga’
Melhor Actor: Luís Alberto, na peça ‘Copenhaga’
Melhor Peça: ‘Copenhaga’, com encenação de João Lourenço
TELEVISÃO
Melhor Actriz de Ficção e Comédia: Alexandra Lencastre, na série ‘Ana e os 7’, da TVI
Melhor Actor de Ficção e Comédia: Diogo Infante, na série ‘A Jóia de África’, da TVI
Melhor Programa de Ficção e Comédia: ‘Malucos do Riso’, na SIC
Melhor Apresentador de Entretenimento: Jorge Gabriel, no programa ‘Praça da Alegria’, da RTP
Melhor Programa de Entretenimento: ‘Operação Triunfo’, na RTP
Melhor Apresentador de Informação: José Alberto Carvalho, no ‘Telejornal’, da RTP
Melhor Programa de Informação: ‘Telejornal’, na RTP

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!